Inicio » Esporte » Libertadores 2014 – Atlético é eliminado da Libertadores

Libertadores 2014 – Atlético é eliminado da Libertadores

Fim melancólico do atual campeão da Copa Libertadores. Assim como no jogo de ida, o Atlético foi surpreendido nos minutos finais da partida diante do Atlético Nacional-COL, empatou em 1 a 1 no Independência e deixa o torneio sul-americano nas oitavas de final, mesmo após voltar a mostrar um futebol mais vibrante.

Libertadores 2014 - Atlético é eliminado da Libertadores
Libertadores 2014 – Atlético é eliminado da Libertadores

Para irritar ainda mais o torcedor alvinegro, o tento colombiano anotado pelo avante Duque foi polêmico, devido a um discutível impedimento do atleta do Medellín.

Mas não pense que a eliminação foi devida à falta de vontade da maioria dos atleticanos em campo. O Galo voltou a mostrar a gana de 2013, mas sem o brilho e efetividade da última temporada. Resquícios do péssimo trabalho desenvolvido pelo técnico Paulo Autuori no início do ano e, claramente, observado na derrota por 1 a 0 no jogo de ida, na Colômbia.

Com isto, o foco do Atlético agora vira para o Brasileirão. No próximo domingo, às 18h30, o Galo recebe o Goiás no Independência.

O jogo. Atlético entrou em campo e o já tradicional foguetório e o retorno do grito ‘Eu acredito’ logo mobilizaram os jogadores alvinegros. Alguns até olharam para toda a arquibancada e aplaudiram aquele momento.

A intensidade não vista sob o comando de Autuori foi acionada desde o minuto inicial. Atletas como R10 e Tardelli, que pouco apresentavam boas atuações em 2014, deram carrinhos e acreditaram em praticamente todas as jogadas na etapa inicial.

E o gol atleticano aos 19 minutos de jogo veio como fruto desta intensidade. Jô cruzou para Tardelli desviar no primeiro pau e acertar a trave; no rebote, Fernandinho fugiu da marcação e chutou firme para abrir o placar.

Diante da contínua retranca colombiana apresentada também no segundo tempo, o torcedor do Galo só ficava à espera pelo gol prodigioso pelo alto de Léo Silva, pela entrada de algum salvador vindo do banco, ou por qualquer outro tipo de milagre visto na última temporada na Libertadores.

O conhecido ato divino de Victor foi protagonizado logo após Réver e Guilherme entrarem para as saídas de Tardelli e Pierre. Levir Culpi ainda acionou Marion, mas foi o Nacional que surpreendeu: Gol colombiano aos 43 minutos da etapa final após um vacilo geral da defesa atleticana. Cruzamento rasteiro pela esquerda e Duque, em posição duvidosa, completou após Victor não conseguir cortar o passe. Término triste na Libertadores para o torcedor atleticano.

Após o fim do jogo, parte da torcida – principalmente na área destinada ao Galo na Veia – xingou o presidente Alexandre Kalil, mostrando sua insatisfação com a diretoria atleticana. Restou aos ‘hinchas’ colombianos cantarem seus hinos de glórias diante de um cabisbaixo Independência.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).