Inicio » Colunistas » Alberto Sena » Coluna – Grão Mogol vai festejar os 156 anos

Coluna – Grão Mogol vai festejar os 156 anos

Qual o nome da cidade que hoje é referência em Minas e no Brasil em termos de qualidade de vida? Cidade que possui ar puro, belezas cênicas, sossego, pouco trânsito de veículos (sem semáforo) segurança pública e é apreciada como uma joia, um diamante?

Quem pensou em Grão Mogol, município na divisa com o Norte de Minas e o Vale do Jequitinhonha, acertou em cheio. Como diamante em fase de lapidação a cidade conquista o coração dos turistas logo na primeira incursão. É uma evidente experiência de “amor à primeira vista”.

Se não for contaminada pelo que há de pior nas metrópoles – violência, barulho, som alto na traseira dos carros etc. – sem dúvida, o mínimo que se poderá dizer de Grão Mogol é: “Um paraíso”.

Grão Mogol existe desde finais do século 18, quando a notícia da descoberta de diamantes correu o mundo feito rastilho de pólvora, mas foi elevada à condição de cidade, pela Lei provincial 859, de 14 de maio de 1858. Grão Mogol completará, portanto 156 anos na próxima quarta-feira.

E quê cidade! Ficou paralisada no tempo por décadas, após o esgotamento do diamante. O que a princípio era considerado negativo, com o tempo se tornou positivo, depois do início do processo de quase falência das metrópoles em termos de qualidade de vida.

A cidade tornou-se referência de lugar onde não há violência e os moradores conservam os costumes dos seus antepassados. Todos se conhecem e conhecem principalmente pelos apelidos familiares.

Administrada pelo prefeito Jéferson Figueiredo, do Partido Progressista (PP) em segundo mandato, a cidade ganhou novo impulso econômico e vai aos poucos demonstrando a capacidade de soerguimento por meio do potencial turístico, principalmente.

A impressão que se tem é que Grão Mogol segue célere para um novo boom de progresso, desenvolvimento feito conscientemente para evitar os erros cometidos em outros lugares considerados hoje prejudiciais à saúde humana devido à poluição urbana e outros males.

Recentemente, Grão Mogol ganhou duas grandes atrações – o Presépio Natural Mãos de Deus, considerado o maior do mundo e o Hotel Paraíso das Águas, com 34 apartamentos – que se somam aos atrativos naturais singulares, onde são encontradas plantas endêmicas, como bromélias as mais lindas e multicoloridas, principalmente na Trilha do Barão, dentro do Parque Estadual de Grão Mogol, administrado pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF).

No passado, quando o diamante fazia a riqueza de muitos e a cidade recebia gente de vários países, como alemães, espanhóis, portugueses etc., a região vivia sob o domínio do Barão de Grão Mogol chamado Gualtér Martins Pereira, também coronel da Guarda Nacional (1865).

Atualmente, o nome do barão e o espectro dele permanecem – na época, em meio à azáfama diamantífera, a cidade chegou a ter cerca de 100 mil habitantes – mas como os tempos são outros, Grão Mogol segue o seu destino explorando o potencial turístico, com pouco mais de 15 mil habitantes, sendo cerca de seis mil no perímetro urbano.

Várias atrações estão sendo programadas pela Prefeitura Municipal de Grão Mogol ao longo deste mês, até o dia 31, a fim de comemorar o aniversário da cidade. Os grãomogolenses terão atrações como shows musicais à noite, maratona durante o dia, futebol de campo, desfile de grupos como o da Melhor Idade e escolas estaduais.

Haverá também concurso de pintura com abordagem do tema “Preservação do patrimônio cultural e natural de Grão Mogol”, missa em ação de graças, cinema na praça, bolo gigante, rua de lazer e apresentações teatrais. Além de exposições de peças artesanais confeccionadas pela Associação de Artesãos de Grão Mogol.

Alberto Sena
Alberto Sena
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).