Inicio » Minas Gerais » MG – Suspeito de estupro confessa crime, é espancado em Poços de Caldas

MG – Suspeito de estupro confessa crime, é espancado em Poços de Caldas


Reviewed by:
Rating:
5
On 9 de maio de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

MG - Suspeito de estupro confessa crime, é espancado em Poços de Caldas

Um homem, suspeito de ter estuprado uma mulher no último sábado (3), foi espancado por moradores e preso na noite dessa quarta-feira (7). Ele teria confessado o crime à Polícia Militar.

Adailton Faustino Tomé da Silva, 23, foi procurado em sua casa por policiais, mas não foi localizado. No local, a companheira dele teria permitido a entrada dos militares, que apreenderam vestes que o homem poderia estar utilizando no dia do estupro, segundo relato da vítima. Mais tarde, ele foi localizado e confessou o crime, sendo também perseguido por moradores da região que o espancaram, inconformados com o estupro.

Militares precisaram intervir e encaminharam Silva para um hospital. Os agressores fugiram e não foram identificados. Na manhã desta quinta-feira (8), o suspeito deixou o hospital e foi ouvido na delegacia, onde permanece detido.

MG - Suspeito de estupro confessa crime, é espancado em Poços de Caldas
MG – Suspeito de estupro confessa crime, é espancado em Poços de Caldas

Relembre o caso

Uma mulher foi estuprada quando ia para o trabalho na manhã deste sábado (3), em Poços de Caldas, no Sul de Minas. O crime aconteceu por volta das 5h30.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a jovem seguia a pé pela avenida Gentil Cassaro, no bairro Jardim Contorno, quando foi abordada por um homem que perguntou as horas. Ela respondeu e continuou caminhando.

Alguns metros a frente, a vítima foi novamente abordada pelo suspeito, que a forçou a ir para um matagal, próximo à algumas caçambas de lixo, onde cometeu o abuso. De acordo com a PM, foi a própria jovem quem acionou os militares.

Ela foi levada a um hospital da cidade, onde passou por exames e foi liberada. A PM realizou rastreamento na região, mas, até o momento, ninguém foi preso. O caso será investigado pela Polícia Civil.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).