Inicio » Mais Seções » Motor – Governo adia obrigatoriedade de rastreadores em carros novos

Motor – Governo adia obrigatoriedade de rastreadores em carros novos

A presidente Dilma Rousseff mandou adiar novamente a entrada em vigor da instalação obrigatória de rastreadores, dispositivo de localização de veículos, em carros novos, segundo informações publicadas nesta sexta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo. De acordo com a publicação, a decisão foi tomada a pedido das montadoras e faz parte das medidas para amenizar a crise na indústria automobilística, que sofre com as quedas nas vendas de veículos.

Obrigatoriedade para rastreadores em carros novos foi adiada
Obrigatoriedade para rastreadores em carros novos foi adiada

Segundo o jornal, as montadoras afirmam que a obrigatoriedade do rastreador iria encarecer ainda mais os carros. Neste ano, a indústria estima que os gastos subiram 5% por causa da obrigatoriedade de airbags e freio ABS, além da elevação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). De acordo com a Folha, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) argumenta que o rastreador deve ser um item opcional no veículo – cada equipamento teria custo estimado entre R$ 700 e R$ 800 para o consumidor, que teria de contratar também um serviço com uma empresa especializada em rastreamento por satélite.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).