Inicio » Mais Seções » Famosos » Dia das Mães – Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas

Dia das Mães – Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas

No Dia das Mães comemorado neste domingo (11), a organização não governamental Mães da Sé lançou uma campanha para tentar levar esperança às mães de mais de 40 mil crianças e jovens desaparecidos todos os anos no Brasil, e que não puderam celebrar a data com seus filhos.

Dia das Mães - Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas
Dia das Mães – Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas

Famosos como a apresentadora Angélica, a cantora Preta Gil, a Miss Brasil 2013 Jakelyne Oliveira, e a atriz e comediante Dani Calabresa rapidamente aderiram à campanha ao longo do dia e publicaram em suas redes sociais uma “selfind” – autorretrato com fotos de pessoas desaparecidas.

Dia das Mães - Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas
Dia das Mães – Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas

Uma das imagens com maior repercussão foi a da cantora Preta Gil, que compartilhou pela internet a foto da menina Emilly Ferrari, 8, desaparecida há cerca de um ano na cidade de Rio Pardo de Minas, na região Norte de Minas Gerais. Até o fechamento desta edição, a foto já tinha mais de 10 mil curtidas e 114 comentários pelo Instagram e 9.236 curtidas e 615 compartilhamentos pelo Facebook.

Dia das Mães - Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas
Dia das Mães – Famosas fazem campanha para achar crianças desaparecidas

A mãe da garota, C. Ferrari, disse que esse tipo de ajuda é muito importante e postou um comentário no perfil da cantora. “Preta, sou muito grata pela sua ajuda, não imagina o quanto eu sofro, choro todos os dias. Nem sei explicar quanta dor. Sou sozinha e sempre dizia pra Emilly que somos nós duas contra o mundo. Parece piegas, mas é assim. Mães como eu sou fazem papel de pai e mãe. Acorda cedo e luta pelo sustento a cada dia, mas não vou desistir. Sei que Deus vai me ajudar, pois não sou ninguém sem minha menina, e não tenho nem por que viver. Eu sou a mãe de Emilly, nada mais justo vivermos juntas para sempre. Se alguém souber de algo fale por favor, saibam que este é o amor mais puro que existe e eu troco minha vida pela dela”, escreveu.

Ajuda

A ONG Mães da Sé foi criada há 18 anos por Ivanise Esperidião da Silva e Vera Lúcia Gonçalves, mães de duas crianças desaparecidas. A princípio, as reuniões aconteciam nas escadarias da catedral da Sé, em São Paulo, onde as mães faziam uma manifestação silenciosa com fotos e cartazes de seus filhos desaparecidos, como forma de chamar a atenção da sociedade e das autoridades. Com essa campanha, a ONG pede que as pessoas que tiverem qualquer informação liguem para (11) 3337-3331.

Informações

Telefone. Todas as informações acerca de pessoas desaparecidas devem ser comunicadas à Polícia Civil de Minas Gerais. A pessoa deve ligar para o número 0800-2828-197.

O que fazer?

Prevenção: Contato: Desaparecimento: 8 Sempre procurar registrar fotos das crianças a cada seis meses, pois elas mudam rápido.

8Sempre deixar uma pulseirinha ou um papel com o telefone de contato com a criança, pessoas com deficiência e idosos.

8Ao constatar o sumiço, fazer o registro imediato por meio de um Boletim de Ocorrência, em qualquer delegacia de polícia.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).