Inicio » Política » Eleições 2014 – Lideranças do PSB defendem candidatura própria em Minas Gerais

Eleições 2014 – Lideranças do PSB defendem candidatura própria em Minas Gerais

O PSB liberou seus quadros nacionais para instigarem o movimento de aliados que tentam implodir o acordo de formação de palanques conjunto entre PSB e PSDB em Minas Gerais e Pernambuco. “Finalmente estamos sendo tomados pelo óbvio e ululante: que o candidato precisa ter o maior número de candidatos (nos Estados)”, afirma o vice-presidente do PSB, Roberto Amaral.

Eleições 2014 - Lideranças do PSB defendem candidatura própria em Minas Gerais
Eleições 2014 – Lideranças do PSB defendem candidatura própria em Minas Gerais

“Em Minas, uma candidatura nossa (PSB) seria ainda mais útil do que em São Paulo. Lá, é claro que o Pimenta (da Veiga, pré-candidato do PSDB ao governo) vai trabalhar só pelo Aécio e do outro lado tem o PT. Falta a terceira via para dividir espaço”, reforça o presidente do PSB paulista, Márcio França, um dos dirigentes do partido mais próximos do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, presidenciável do PSB.

Ele advoga tese de romper a negociação de aliança com os tucanos em Minas e lançar a candidatura do deputado Júlio Delgado. “Qualquer terceira via viável terá 15%, 20% dos votos e o Júlio Delgado é um ótimo nome porque é bem votado, tem uma base forte em Juiz de Fora e o respeito político pela boa votação para a presidência da Câmara.”

Com o cuidado de reforçar que as alianças estaduais não precisam necessariamente, repetir o quadro nacional, o secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira, ressalta que a aliança com o senador mineiro e presidenciável Aécio Neves (PSB) não é um fato consumado. “Quem foi que disse que não vai ter candidatura do PSB em Minas? Há uma discussão intensa lá e espero que seja proveitosa para encontrar o melhor caminho para o projeto nacional.”

Fiel ao roteiro, ele destaca: “Aécio é de centro, nós somos de centro-esquerda”. Delgado não comenta a possibilidade de disputar o governo. Afirma apenas que não há qualquer formalização de apoio ao PSDB. “Não existe nada fechado e estanque na política. Tudo está em negociação”, diz o deputado.

Para os tucanos mineiros, porém, a hipótese de um rompimento da aliança é remota. “O PSB é um aliado do PSDB em Minas. O plano regional tem outra dinâmica”, afirma o deputado federal Marcus Pestana, presidente do PSDB mineiro.

Agência Estado

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).