Inicio » Mais Seções » Ciência » Dentes de leite podem gerar células-tronco para tratamento

Dentes de leite podem gerar células-tronco para tratamento

Aquele dentinho de leite que as mães colocam em um pingente e que as crianças jogam em cima do telhado em troca da realização de um pedido pode ter uma função muito mais nobre: ser fonte de células-tronco. Pesquisas recentes dentro e fora do Brasil revelaram que a polpa (parte mais interna) dos dentes de leite possui uma grande quantidade de células mesenquimais, responsáveis pela formação dos tecidos ósseos, cartilaginosos, musculares e adiposos.

Dentes de leite podem gerar células-tronco para tratamento
Dentes de leite podem gerar células-tronco para tratamento

“O dente de leite é um órgão que vai ser naturalmente perdido e descartado. Mas as pesquisas começaram a mostrar que ele é muito rico”, conta o odontologista Gabriel Politano. Ele é o responsável pela área de células-tronco da polpa do dente de leite da empresa de coleta Criogênesis, em São Paulo.

A coleta dessas células é relativamente simples, mas deve ser feita por um dentista. “O profissional entra em contato com o laboratório, que irá lhe enviar um frasco com uma substância de conservação. O dentista, então, extrai o dente da criança, o coloca dentro desse frasco e o envia de volta para o laboratório, que fará a coleta das células-tronco”, explica Politano. Esse envio deve ser feito dentro de até 48 horas.

Os responsáveis por crianças que quiserem guardar as células devem procurar o dentista tão logo percebam que os dentes estão ficando moles. “Já sabemos que há mais chances de a coleta das células dar certo se o dente ainda tiver um pouco de raiz”, explica o odontologista. Ainda segundo ele, as células-troco dos dentes de leite têm um ótimo potencial de multiplicação. Assim, um único dente já seria suficiente para obter a quantidade de células necessária.

Investimento. As células mesenquimais ainda estão em fase de pesquisa, mas a ciência está otimista quanto ao seu uso dentro de pouco tempo. “É um investimento para o futuro se a pessoa coleta o dente de leite hoje. As células ainda não são utilizadas clinicamente, mas no futuro a criança pode se beneficiar muito disso”, declara Politano. As células dos dentes de leite podem servir tanto ao doador como para sua família.

O serviço de armazenagem das células-tronco, porém, ainda não está ao alcance de todos. Disponível somente na rede particular de saúde, o interessado deverá pagar cerca de R$ 2.000 pela coleta das células e uma anuidade que varia de R$ 300 a R$ 400 para a conservação delas.

Serviço

DentistasOs interessados em informações sobre a extração do dente para a coleta de células-tronco podem se informar pelo e-mail [email protected] ou pelo 0800 773 2166.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

De compra pela internet a mesada, veja opções de uso do cartão pré-pago internacional ZenCard MasterCard

De compra pela internet a mesada, veja opções de uso do cartão pré-pago internacional ZenCard MasterCard

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.De compra pela …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).