Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Audiência pública da ALMG debate problemas em Engenheiro Dolabela

Norte de Minas – Audiência pública da ALMG debate problemas em Engenheiro Dolabela

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais esteve no Distrito de Engenheiro Dolabela, em Bocaiuva/MG, na manhã de quarta-feira (14/05), para debater diversos problemas vividos pela população, como a falta de segurança pública aos moradores, que há três meses estão sem efetivo policial, além de deficiências nas áreas de saúde, formação profissional, emprego, esporte e lazer. A audiência pública foi proposta pelo deputado estadual Tadeu Martins Leite, que anunciou a indicação de emenda parlamentar para implantação de uma academia ao ar livre na praça principal de Engenheiro Dolabela.

Norte de Minas - Audiência pública da ALMG debate problemas em Engenheiro Dolabela
Norte de Minas – Audiência pública da ALMG debate problemas em Engenheiro Dolabela

Também entrou em pauta a situação de 14 famílias assentadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Projeto de Assentamento Herbert de Souza, conhecido como P.A. Betinho. Decisão judicial considerou que parte da área ocupada pertence a um ex-funcionário da Industrial Malvina, que teria adquirido a propriedade do terreno como pagamento de uma ação trabalhista. Um dos objetivos da audiência foi intermediar a busca de uma solução pacífica e justa para o impasse.

Uma negociação foi proposta pelo superintendente regional do Incra, Danilo Daniel Prado Araújo, para desapropriação e pagamento das terras aos proprietários. “Realizamos uma avaliação nos 330 hectares do terreno e nosso próximo passo é contatá-los para saldar o credor resolver definitivamente a questão”, afirmou. “Vamos pagar pelo preço de mercado”, garantiu. O representante do Incra também anunciou melhorias no assentamento como a implantação do programa Minha Casa Minha Vida Rural.

De acordo com o empresário Salomão Caldeira, que sugeriu ao deputado Tadeuzinho a realização da audiência pública, já foi expedida decisão para desocupação das terras no prazo de 30 dias. “Por isso, foi uma reunião emergencial e necessária para que se encontre uma solução para que essas famílias não sejam despejadas”.

Para Tadeu Martins Leite, o encontro foi importante pois proporcionou o andamento a diversas demandas da população do distrito, onde vivem cerca de 3.500 pessoas. “Engenheiro Dolabela, que por muito tempo sustentou o município de Bocaiuva, hoje ficou para trás e merece ser olhado com mais carinho”, destacou o parlamentar.

A audiência pública, muito prestigiada pela comunidade, foi presidida pelo deputado Durval Ângelo, membro da Comissão de Direitos Humanos, e contou ainda com as presenças do prefeito de Bocaiuva, Ricardo Veloso, do deputado Carlos Pimenta, do presidente da Câmara Municipal de Bocaiuva, Romario Sabino Pires, de José Maria da Costa, presidente da Associação dos Produtores do Poço do Bento, e de Armando Pereira Nascimento, presidente da Associação dos Credores e ex-funcionários da Industrial Malvina S/A.

Por Luís Alberto Caldeira

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).