Inicio » Mais Seções » Saúde – Veja cinco sinais que você precisa comer mais carboidratos

Saúde – Veja cinco sinais que você precisa comer mais carboidratos

A maneira como os carboidratos são tratados é, muitas vezes, injusta. Erroneamente associado a ganho de peso e calorias vazias, os carboidratos são, na verdade, parte essencial de uma dieta balanceada — especialmente se você faz exercícios. E são deliciosos.

Claro, não é para atacar o segundo prato de espaguete nem cair de cara nos doces. É possível apostar em cereais integrais, feijão, quinoa, aveia, frutas e legumes para atingir as recomendações de consumo: cerca de 45 a 65 por cento das calorias consumidas diariamente devem vir de carboidratos.

O Huffington Post reuniu cinco sinais para saber se seu corpo está recebendo carboidratos suficientes. Quer desculpa melhor para comer um sanduíche (com pão integral, claro)?

Consumo de carboidrato é essencial para o funcionamento do corpo e do cérebro
Consumo de carboidrato é essencial para o funcionamento do corpo e do cérebro

1. Você tem mau hálito
O objetivo de dietas low-carb é, claro, queimar os estoques de gordura do organismo em vez de carboidrados, embora a maioria dos especialistas concorde que essa não é uma técnica eficiente. Quando o corpo queima gordura, ele o faz por um processo chamado cetose, que libera químicos chamados de cetonas. Eles, infelizmente, tem um cheiro não agradável, e são comumente liberados pelo hálito.

. Seus exercícios estão falhando
Quando pessoas ativas não consomem carboidratos suficientes, o corpo pode recorrer às proteínas para fazer os músculos funcionarem direito. Reabastecer o corpo logo após o exercício com os carboidratos queimados durante o treino acelera a recuperação muscular, deixando você mais preparado para a malhação do dia seguinte.

3. Você se sente um pouco tonto
Assim como o corpo, o cérebro também depende de carboidratos, quebrados em glicose, para energia. E quando o cérebro não recebe a glicose de que precisa, ele pode não funcionar direito. Um estudo de 2008 descobriu que mulheres em dieta de pouco carboidrado se saíram pior em uma série de pequenos testes de memória do que mulheres com uma dieta de nutrientes balanceados. Assim que voltaram a comer carboidratos, o desempenho delas voltou ao normal.

4. Você está mal-humorado
Quem segue dietas low-carb consistentemente reportam que se sentem mais irritáveis, estressados e fatigados, mesmo quando a dieta resulta em perda de peso. Uma causa possível pode ser que os carboidratão são essenciais para a produção de serotonina, uma substância que é responsável por melhorar seu humor. E, se comparado a dietas de pouca gordura, parece ainda menos divertido cortar os carboidratos. Um estudo de 2009 analisou 106 pessoas obesas ou acima do peso que estavam em uma das duas dietas. Em abos, os núemros da balança desceram. Mas quem cortou a gordura teve melhoria no humor, enquanto que os sem carboidratos sentiam-se pior com o passar do tempo.

5. Você é irregular
“Um dos primeiros lugares em que você vai perceber uma diferença é no trato gastrointestinal”, diz Stephen Sondike, médico do Hospital Infantil de Winsconsin, nos Estados Unidos. Provavelmente, essas mudanças vão se manifestar na forma de constipação, devido à falta de fibras das dietas low-carb. Comer mais vegetais fibrosos pode ajudar.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).