Inicio » Economia » Passagens aéreas devem ficar 3,5% mais baratas no mundo

Passagens aéreas devem ficar 3,5% mais baratas no mundo

As passagens aéreas devem ficar mais baratas em todo o mundo este ano, levando mais passageiros aos aeroportos, segundo previsão da Associação Internacional das Empresas Aéreas (Iata, na sigla em inglês) publicada pelo jornal Folha de S.Paulo nesta terça-feira. Descontada a inflação, a estimativa é que as viagens fiquem, em média, 3,5% mais baratas. A associação estima ainda que 3,3 bilhões de pessoas embarquem em um avião em 2014, cum crescimento de 5,7%.

Passagens aéreas devem ficar mais baratas
Passagens aéreas devem ficar mais baratas

De acordo com a publicação, com a expectativa de crescimento da economia mundial de 2,8%, a receita das empresas aéreas deve subir 5,9% na receita por passageiro por quilômetro voado – o melhor valor desde 2011. Contudo, a margem de lucro não deve passar de 2,4%, totalizando US$ 18 bilhões.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).