Inicio » Minas Gerais » MG – Professores da rede estadual de Minas suspendem greve até reunião com o Governo dia 11‏

MG – Professores da rede estadual de Minas suspendem greve até reunião com o Governo dia 11‏

Os professores da rede estadual de ensino decidiram suspender a greve decretada no Estado até o resultado de uma reunião agendada com representantes do Governo de Minas, no próximo dia 11. A reunião para negociar as reivindicações dos profissionais da Educação foi marcada pelos deputados Tadeu Martins Leite, Rogério Côrrea e Pompílio Canavez, escolhidos para representar os interesses da categoria pelo Bloco Minas Sem Censura, durante encontro com a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, realizada na tarde de quarta-feira (04/06) na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

“Nossa missão, como representantes do bloco de deputados que defende os interesses dos professores e demais trabalhadores no ensino de Minas na Assembleia, foi de abrir a negociação com o Governo na tentativa de um entendimento que possa garantir que as justas reivindicações da categoria sejam atendidas, entre elas o pagamento do piso salarial nacional no Estado, o descongelamento da carreira e a instituição de uma mesa de negociação para discutir a situação dos servidores afetados pela Lei 100”, explicou o deputado Tadeuzinho.

A reunião para negociar as reivindicações dos profissionais da Educação foi marcada pelos deputados Tadeu Martins Leite, Rogério Côrrea e Pompílio Canavez, escolhidos para representar os interesses da categoria pelo Bloco Minas Sem Censura, durante encontro com a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, realizada na tarde de quarta-feira (04/06) na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.
A reunião para negociar as reivindicações dos profissionais da Educação foi marcada pelos deputados Tadeu Martins Leite, Rogério Côrrea e Pompílio Canavez, escolhidos para representar os interesses da categoria pelo Bloco Minas Sem Censura, durante encontro com a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, realizada na tarde de quarta-feira (04/06) na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

Na quarta-feira, numa manifestação organizada pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE), professores e servidores da rede pública estadual de ensino interditaram a MG-010, em frente à Cidade Administrativa, região Norte de Belo Horizonte. A coordenadora do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sindiute-MG), Beatriz Cerqueira, explicou que o grupo pretendia se manifestar até ser recebido por representantes do Governo do Estado. Os deputados foram convocados para intermediar este encontro, que após a reunião com a secretária Renata Vilhena, foi agendado para o dia 11.

O deputado Tadeuzinho explicou que este foi o primeiro passo em direção a um acordo que ele espera que seja favorável aos trabalhadores da Educação do Estado. “Esperamos que o Governo se sensibilize e atenda as reivindicações, evitando uma greve que, apesar de justa, trará transtornos para todos os mineiros. Outra prioridade que defendemos é uma solução rápida e definitiva para os servidores afetados pela Lei 100, que não podem continuar inseguros quanto ao seu futuro”, concluiu o parlamentar.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).