Inicio » Mais Seções » Saúde – Excesso de atenção aos filhos pode acabar com o casamento

Saúde – Excesso de atenção aos filhos pode acabar com o casamento

oblemas sérios no casamento não acontecem da noite para o dia, mas se esgueiram sorrateira e gradualmente. Pesquisas mostram que as pessoas convivem com a angústia por seis anos ou mais antes de efetivamente procurar ajuda.

Além disso, a maior parte das pessoas que terminam o casamento nunca procura ajuda, simplesmente coloca um ponto final no relacionamento.

O Huffington Post listou seis sinais de alerta que indicam que está na hora de buscar consertar os problemas.

De falta de equilíbrio no sexo a brigas constantes, sempre pelo mesmo motivo, os sinais de problemas no casamento começam antes dos casais perceberem que algo está errado
De falta de equilíbrio no sexo a brigas constantes, sempre pelo mesmo motivo, os sinais de problemas no casamento começam antes dos casais perceberem que algo está errado

Vocês focam mais nos filhos do que um no outro
Nossa cultura faz com que coloquemos as crianças no centro de nossas vidas, fazendo delas a prioridade, e por muitas razões. Mas quando fazemos isso, quem sofre é o casamento. É possíveis que os casais tornem-se quase estranhos uns para os outros e acabem ficando mais próximos dos filhos do que dos parceiros.

Isso também explica por que os casais cujos filhos já saíram de casa estão se divorciando tanto hoje em dia. Uma vez que as crianças já são adultas e podem se virar sozinhas, o relacionamento do casal parece quase opressivo. Se pereber que você ou seu parceiro têm prestado mais atenção nos filhos do que um no outro, parem e mudem um pouco de prioridade.

Você pensa em ter um caso
Há várias razões por que você pode se sentir tentado a ter um affair. Talvez o excitamento que vem de um ralcionamento novo, ou o desejo de sexo com um parceiro diferente. Pode ser que precise de atenção e apreciação, goste de se arriscar, ou queira se conectar com alguém mais parecido com você. É possível que seja só vontade de escapar da rotina e das responsabilidades diárias.

Independentemente dos motivos, infidelidade é sempre um sinal de problema nos casamentos.
Procurar coisas fora do relacionamento não resolve a infelicidade matrimonial. Na verdade, geralmente criam problemas indesejados. Uma vez que a energia emocional é depositada fora do casamento, os problemas que precisam ser resolvidos acabam ficando em segundo lugar – mas são deixados de molho e vão ficando cada vez piores.

Mentiras, dissimulação e a culpa e vergonha que são resultado dos casos extraconjugais levam a anulações e separações. As suspeitas vêm à tona e a confiança é corroída. Se o casamento não tinha problemas antes do affair, agora vai ter. Apenas assuma que a vontade de pular a cerca é um sinal de que algo precisa ser resolvido e coloque seu relacionamento de volta aos eixos.

Vocês brigam sempre pelas mesmas coisas
Vamos ser honestos: casamento e conflitos andam de mãos dadas. É impossível duas pessoas viverem sob o mesmo teto sem brigar de vez em quando. Isso, isoladamente, não é um problema.
Mas se vocês têm a mesma discussão de novo e de novo e de novo, sem nenhuma das partes levar em consideração o ponto de vista um do outro e com ambos insatisfeitos com o desfecho da briga, é possível que vocês estejam se dirigindo à zona de perigo.

Seu casamento vai se tornar desagradável e vocês vão começar a focar no lado negativo do relacionamento ou evitar passar um tempo juntos. Você vai se sentir derrotado e sem esperanças e talvez começe a questionar se está no relacionamento errado.

E as brigas são crescentes
Além de ter sempre as mesmas discussões, quando elas começam a ficar cada vez mais intensa, você deve ficar ligado. Às vezes, brigas cada vez mais feias resultam em abuso verbal ou físico, sendo que ambos são inaceitáveis. Se você percebe que suas brigas estão se tornando cada vez mais ofensivas, pode haver causas escondidas que não estão sendo abordadas.
Ou um problema de comunicação pode estar impedindo que as coisas se resolvam. Seja como for, discussões que se tornam cada vez mais hostis devem ser levadas a sério.

Vocês passam menos tempo juntos
Os casais estão passando menos tempo fazendo coisas a dois. Tudo parece mais importante do que separar alguns momentos para ficarem juntos. Seja os filhos, trabalho, amigos, hobbies, parentes, tudo parece mais importante do que o relacionamento. Quando isso acontece, os casais param de ser amigos e a conexão emocional fica problemática. Eles começam a viver suas vidas separadamente. A não ser que vocês estejam dispostos a repriorizar o que é realmente importante, o casamento vai continuar na zona de perigo.

Vocês fazem pouco (ou nenhum) sexo
Não é incomum que um parceiro tenha a libido mais baixa do que o outro. O problema só começa quando esse pouco desejo começa a significar nenhum desejo, e o esposo mais animadinho tem sempre seus avanços sexuais negados. Isso pode deixá-los magoados, sentindo-se rejeitados e derrotados, emocionalmente desconectados, nervosos e desesperados. Daí para frente, é só ladeira abaixo.

A amizade fica abalada, já não passam tempo juntos e a companhia para de ser agradável. As brigas se tornam mais constantes, às vezes sobre o sexo em si, às vezes sobre outras coisas. E o problema é a sempre a falta de conexão sexual.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).