Inicio » Política » Eleições 2014 – Aécio Neves garante aliança do PSDB com Paulo Câmara, mas alfineta Eduardo Campos

Eleições 2014 – Aécio Neves garante aliança do PSDB com Paulo Câmara, mas alfineta Eduardo Campos

Apesar de não ter vindo a Pernambuco para o encontro com os tucanos locais, o senador mineiro e presidenciável Aécio Neves (PSDB) afirmou, em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta segunda-feira (9), que o PSDB estadual deve manter a aliança com o ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB). Apesar disso, o tucano usou a entrevista para alfinetar o também presidenciável Eduardo Campos (PSB), ex-governador pernambucano.

Eleições 2014 - Aécio Neves garante aliança do PSDB com Paulo Câmara, mas alfineta Eduardo Campos
Eleições 2014 – Aécio Neves garante aliança do PSDB com Paulo Câmara, mas alfineta Eduardo Campos

“Da minha parte, eu não tenho qualquer motivo para mudar os meus compromissos. A minha palavra foi dada e se essa for a vontade, e me parece que é, majoritária dos companheiros do PSDB, nós manteremos esse entendimento”, garantiu.

O apoio à Câmara foi garantido, em seguida, pelo presidente do PSDB em Pernambuco, o deputado federal Bruno Araújo, em entrevista à mesma rádio. “Agora é construir o resultado vitorioso da eleição de Paulo Câmara em Pernambuco”, cravou.

A aliança entre tucanos e socialistas foi fechada no ano passado como parte de um acordo nacional entre Aécio e Campos. O pacto era de que o PSDB apoiaria o candidato do PSB em Pernambuco e, em troca, os socialistas ajudariam a eleger o candidato tucano em Minas.

Pressionado pela vice Marina Silva e pelas pesquisas de intenção de voto, Eduardo Campos iniciou um movimento para ter palanque próprio do PSB em Minas, o que levou os tucanos a cogitar ter o deputado estadual Daniel Coelho (PSDB), segundo colocado na corrida pela Prefeitura do Recife em 2012, como candidato ao Governo do Estado.

Para ter candidatura própria, porém, o PSDB pernambucano teria que abrir mão de alguns dos seus principais quadros na disputa proporcional. Coelho, por exemplo, é um dos principais nomes para concorrer à Câmara Federal.

“Eu jamais sacrificaria companheiros meus do partido em razão de uma eventual candidatura presidencial que eu possa ter”, garantiu Aécio.

EDUARDO CAMPOS – Questionado sobre os movimentos realizados por Campos para se diferenciar da candidatura tucana, inclusive questionando a origem política de Aécio e sua postura política, o senador disparou críticas veladas ao adversário na corrida presidencial.

“Eu tenho ouvido aí algumas críticas do Eduardo. Da minha parte, não mudou nada. As pesquisas eleitorais e a candidatura presidencial não alteram os meus valores, nem a minha amizade”, alfinetou, antes de dizer que não perderia seu tempo com “indelicadezas”.

“Sempre, no Congresso Nacional, eu estimulei pessoalmente e aos seus companheiros para que ele pudesse ser candidato. E os meu objetivo hoje vai muito além do que tratar de questões pessoais”, bateu Aécio.

O senador mineiro cancelou a visita que faria a Pernambuco nesta segunda por causa do nascimento prematuro de seus dois filhos gêmeos, Julia e Bernardo. Ainda durante a entrevista, ele anunciou que realizará a mesma agenda no dia 18. A visita inclui receber o título de cidadão do Recife, que o tucano classificou como “extremamente honroso”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).