Inicio » Esporte » Copa 2018 » Copa 2014 – Seleção chega à Copa sem saber como é jogar sem Neymar

Copa 2014 – Seleção chega à Copa sem saber como é jogar sem Neymar

A tão falada dependência da Seleção Brasileira em Neymar pouco foi testada no ciclo que se encerrará com a disputa da Copa do Mundo a partir desta quinta-feira. Na realidade, o jogador mais utilizado desde 2010 esteve presente em todas as partidas importantes e não fica fora de uma escalação há dois anos.

Neymar participou de 47 partidas neste período e marcou 30 gols. Não atuou em seis jogos entre 2010 e 2012, mas em apenas um o adversário impunha respeito. Como estava disputando o Sul-Americano Sub-20, ficou fora da derrota por 1 a 0 contra a França quando Mano Menezes ainda dava seus primeiros passos no cargo. O Brasil não precisou de Neymar para vencer os frágeis Irã, Ucrânia, Gabão, Egito e Dinamarca.

Com Felipão, Neymar esteve em campo em todas as partidas. Desde que assumiu a Seleção o treinador tem como uma das prioridades blindar o atacante e deixá-lo livre para decidir jogos e ser o diferencial. Funcionou principalmente durante a Copa das Confederações, quando Neymar assumiu o papel de protagonista e liderou tecnicamente a Seleção.

Diante deste histórico, analisar a tão falada ‘Neymardependência’ do Brasil só é possível com a perspectiva de jogos em que o atacante foi mal. Neste cenário realmente as dificuldades da Seleção aumentam quando Neymar está apagado. Foi assim contra a Sérvia na última sexta-feira e diante de outros tantos desafios.

Contando apenas o período sob comando de Felipão, com o camisa 10 pouco inspirado o Brasil perdeu uma partida e empatou outra contra a Inglaterra, ficou no 1 a 1 com a Rússia e sofreu sua última derrota, em agosto contra a Suíça. O treinador não esconde que Neymar é insubstituível, mas precisa procurar alternativa quando bem marcado.

Segundo seu companheiro de Barcelona e Seleção, Daniel Alves, não existe dependência em Neymar. Mas isso não significa que ele não seja importante. “Ele não é nossa dependência, é nosso diferencial. Isso que faz dele especial”, disse.

O volante Luiz Gustavo pensa o mesmo. “A Seleção está preparada para jogar com o Neymar e sem o Neymar. Temos 23 jogadores de grande qualidade, que podem entrar e ajudar. Talvez possam mudar um pouco o nosso estilo, mas não acho que é o caso de jogar melhor ou pior. Se acontecer de um dia ele não estar tão bem ou ele ser substituído, o que entrar vai fazer o que pode dentro das características dele e vai nos ajudar da melhor forma”, afirmou.

Neymardependência nunca foi testada de forma contundente; mas quando atacante está apagado Brasil perde fôlego
Neymardependência nunca foi testada de forma contundente; mas quando atacante está apagado Brasil perde fôlego

Fred ajuda

A criação de jogadas é duramente afetada quando Neymar está bem marcado na Seleção. Por isso, qualquer oportunidade precisa ser bem aproveitada. E é o que Fred tem feito nestas situações.

O atacante livrou a barra do companheiro quando dificilmente o atacante decidiria uma partida. Fred marcou gols nos dois difíceis jogos contra a Inglaterra – um salvador no Maracanã -, evitou derrota contra a Rússia e fez o Brasil chegar embalado para a Copa no 1 a 0 sobre a Sérvia.

Jogos sem Neymar

Brasil 3 x 0 Irã
Brasil 2 x 0 Ucrânia
Brasil 0 x 1 França
Brasil 2 x 0 Gabão
Brasil 2 x 0 Egito
Brasil 3 x 1 Dinamarca

Por Celso Paiva null Fábio de Mello Castanho

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).