Inicio » Esporte » Copa 2018 » Copa 2014 – Em críticas, estrangeiros chamam abertura de clandestina

Copa 2014 – Em críticas, estrangeiros chamam abertura de clandestina

O show de abertura da Copa do Mundo não agradou a todos. Parte da imprensa estrangeira criticou a apresentação, nesta quinta-feira, naArena Corinthians. As principais reclamações foram sobre o tempo de duração e boa parte das arquibancadas vazias. Os únicos elogios foram para as atuações de Claudia Leitte e Jennifer Lopez.

Os únicos elogios foram para as atuações de Claudia Leitte e Jennifer Lopez.
Os únicos elogios foram para as atuações de Claudia Leitte e Jennifer Lopez.

O jornal espanhol As foi o mais duro. A publicação classificou a cerimônia como “clandestina” e que o espetáculo teria sido feito pensando apenas na transmissão da televisão. Os espanhóis ainda ressaltaram que o evento teve apenas 25 minutos e que “felizmente, a festa acabou rápido e as arquibancadas começaram encher”.

O argentino Olé, conhecido por suas provocações aos brasileiros, destacou as vaias e insultos à presidente Dilma Rousseff. Para eles, Jennifer Lopez e Claudia Leitte “salvaram a festa de um papelão”, com uma bela exibição, acompanhadas pelo americano Pitbull.

O Marca, também espanhol, criticou a “discreta” apresentação e disse que essa talvez tenha sido a mais curta de todas as Copas do Mundo.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



Um comentário

  1. Henrique de Souza
    – 13/06/2014 – 17:58

    APRESENTAÇÃO DO BRASIL PARA O MUNDO “VERGONHA NACIONAL”. Abertura do Copa do mundo no Brasil foi uma vergonha para o Brasil, como se a poderosa FIFA quisesse achincalhar toda a nação Brasileira em resposta a não aprovação as muitas e grandes mazelas criadas por esta organização insensível e insensata, mercantilista que se aproveita da boa fé dos povos dos países em que ela atua convencendo os políticos corruptos desses países a apoiarem suas ações maléficas e antipopulares, em troca de algumas migalhas de dólares. A EMBRATUR, representando o governo brasileiro em vez de aproveitar esta oportunidade única de um marketing mundial do Brasil para quase duzentos países do mundo praticamente sem custo de divulgação, poderia apresentar todas as coisas maravilhosas que temos nas áreas de Cultura Historia, Folclore e belezas naturais para levar ao conhecimento de milhares de pessoas pelo mundo que poderiam marcar o Brasil como um destino turístico, e com isto trazer milhares de dólares junto com desenvolvimento, pois a maior e melhor industria do mundo e a mais rentável pela grande geração de emprego e renda em todos os setores da economia. A FIFA desdenhando a capacidade de brasileiros fazerem a abertura da “COPA DO MUNDO NO BRASIL” contrata um italiano Franco Dragone, e a belga Daphné Cornez (que talvez nunca tenham ouvido falar no Brasil, alem de não conhecerem nossas raízes e nossa historia). Para apresentarem aquela festinha fajuta, medíocre de fundo de quintal e de péssimo mal gosto envergonhando um povo inteiro como se fossemos incompetentes para mostrar que o maravilhoso Pais chamado Brasil tem competência para se apresentar ao Mundo. Talvez eles sejam parentes de algum diretor da FIFA! Temos grandes nomes que com certeza fariam estremecer as arquibancadas da arena Coríntias, como Paulo Barros, e outros grandes campeões acostumados com o maior espetáculo da TERRA, que com certeza absoluta fariam inesquecíveis esta abertura da Copa do Mundo,transformando as 61000 pessoas presentes no Estádio mais as milhões de pessoas pelo mundo afora se tornassem multiplicadoras das maravilhas de conhecer o Brasil. Ali faltou adereços faltou de tudo; acredito que Paulo Barros traria pelo menos cinco escolas de Samba, misturando com a maior apresentação folclórica das Américas em Parintins, “Caprichoso” e “Garantido” mais “OLODUM” alem de outras manifestações Culturais. A reprovação não foi só no Brasil foi mundial O diário espanhol Marca também reprovou o espetáculo dirigido pela belga Daphné Cornez. “Discreta, talvez a mais curta (abertura) de todas as Copas”. O italiano La Gazzetta Dello Sport reservou novos elogios às cantoras, mas ironizou: “Amazônia, dura apenas 25 minutos”. Nas redes sociais, muitos brasileiros também reclamaram das coreografias, consideradas semelhantes às realizadas em festas de colégio. A imprensa estrangeira. Diários esportivos de Argentina, Itália e Espanha condenaram a curta duração do espetáculo e a pouca empolgação do público – que não lotou as arquibancadas. A cantora Claudia Leite, no entanto, escapou das críticas. “Salvou a festa de um papelão”, escreveu em sua versão digital o diário argentino Olé. “Mal deu tempo de ver na TV o chute do exoesqueleto do Nicolelis, em que um paraplégico deu um chute na bola oficial da Copa do Mundo”. Escreveu uma internauta. A imprensa brasileira o Itamarati, os políticos as autoridades competentes deveriam fazer uma nota de repudio e de cobrança a Dona FIFA, pelo descalabro de transmitir uma péssima imagem de incompetência de um pais que é a quarta economia do mundo, e com isto perder a oportunidade de beneficiar seu povo de possíveis investimentos para a melhoria de suas atividades. São por essas e outras que o Brasil é Um País rico de um povo Pobre.