Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Tudo pelo sucesso do Festival de Inverno de Grão Mogol

Norte de Minas – Tudo pelo sucesso do Festival de Inverno de Grão Mogol

O prefeito Jéferson Augusto de Figueiredo entende o I Festival de Inverno de Grão Mogol – Circuito de Irapé, de 10 a 20 de julho como uma oportunidade de “promover a integração” entre os municípios do Norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha, além de divulgar a cultura, a história e o potencial turístico da região, que se mostra atualmente como uma das melhores opções de investimento.

Norte de Minas - Tudo pelo sucesso do Festival de Inverno de Grão Mogol
Norte de Minas – Tudo pelo sucesso do Festival de Inverno de Grão Mogol

O prefeito assinou com o reitor da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), João dos Reis Canela, o termo de compromisso para a realização do evento em Grão Mogol, evento este já considerado de fundamental importância para a região. A expectativa é a de que, no período de realização os olhos de Minas e do Brasil se voltem para Grão Mogol devido à possibilidade do surgimento de novos talentos culturais e artísticos.

CANÇÃO

Em meio ao Festival de Inverno, que será aberto às 19h do dia 10 de julho, no Presépio Natural Mãos de Deus, com as apresentações do Núcleo de Ópera da Unimontes e das Pastorinhas de Grão Mogol, terá início também o Festival de Canção, de 10 a 12 de julho, sob o tema “O lago canta sua gente e conta sua história”, quando serão distribuídos R$ 6 mil em prêmios.

A participação nesse evento é restrita aos artistas dos municípios do entorno de Irapé, como incentivo à valorização e cultura da região. Treze cidades estão envolvidas: Berilo, Botumirim, Chapada do Norte, Cristália, Curral de Dentro, Francisco Sá, Grão Mogol, José Gonçalves de Minas, Leme do Prado, Novorizonte, Padre Carvalho, Turmalina e Veredinha.

CULTURA E ARTE

Para o reitor João Reis Canela, o Festival de Inverno é uma maneira de integrar a universidade e os municípios, tendo em vista a promoção da cultura e da arte. A Unimontes, por intermédio da Pró-Reitoria de Extensão e das coordenadorias de Extensão Cultural e de Apoio ao Estudante (CAE), realiza o evento em parceria com a Prefeitura de Grão Mogol.

Segundo o reitor João Canela, “com o festival, a Unimontes colocará em prática a cultura e o conhecimento e promoverá a interação com a comunidade, por meio do ensino, da pesquisa e da extensão”. Em destaque, o festival contará com uma pesquisa sobre a história de Grão Mogol, a ser contada por atores.

PARTICIPAÇÃO

Após a assinatura do termo de compromisso, o prefeito Jéferson Figueiredo se reuniu com o reitor João Canela, a vice-reitora Maria Ivete e as equipes envolvidas na organização do festival com o intuito de assegurar meios de ampliar ao máximo a participação da comunidade a fim de garantir o êxito do evento.

A pró-reitora de Extensão Marina Ribeiro Queiroz destacou o fato de o festival contar com programação variada composta de palestras, shows musicais, oficinas, feira de arte, dança, teatro, concerto de orquestra sinfônica, atendimento à comunidade, encontro de serestas e caminhada ecológica. “Trata-se de um evento de repercussão cultural, social, ambiental e econômica, cujo trabalho de organização teve início há seis meses”.

OFICINAS

Um dos destaques será a realização de 12 oficinas – com a oferta de 170 vagas. Entre outras, serão promovidas oficinas de teatro, de técnica vocal, iniciação musical, patrimônio histórico, dança criativa e confecção de bonecos com o uso de materiais recicláveis.

Haverá também programação especial voltada para os amantes da natureza e interessados em conhecer a história da região. Na tarde do dia 12 de julho será realizada uma caminhada pela “Trilha do Barão”. Estão marcadas para o dia 16, na parte da manhã, visitas aos sítios arqueológicos “Veado Listrado” e “Babilônia”.

SOLIDARIEDADE

Ainda como parte do festival, ações do projeto “Unimontes Solidária” estão previstas, com atendimentos voluntários à comunidade pelos acadêmicos dos diversos cursos de graduação, nas áreas de saúde, lazer, cidadania, justiça, esporte, cultura, educação e serviço social, entre outras.

O público também poderá se inscrever e participar de oficinas do “Unimontes Solidária”, do Teatro Universitário, Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB) e do Projeto Uniafro. Destaque, ainda, para a apresentação do Teatro Universitário com o espetáculo infantil “Redescobrir o circo, o teatro da vida”.

Por Alberto Sena

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



Um comentário

  1. Espero no proximo ano poder participar , tanto das oficinas, tanto do festival da canção com minhas composçloes, no qual não pude participar esse ano.
    obrigada.Soraia.