Inicio » Mais Seções » Ciência » Cientistas testam Bob, o robô ‘vigia noturno’

Cientistas testam Bob, o robô ‘vigia noturno’

Cientistas da Universidade de Birmingham, na Grã-Bretanha, estão testando um robô guarda-noturno em um escritório.

“Bob” está patrulhando o escritório da empresa de segurança G4S, em Tewkesbury na Inglaterra.
Seguindo a planta que possui do escritório, o robô entra em uma sala, filma, e faz um scan em 3D, usando uma tecnologia parecida com a de jogos de computador. Ele faz um mapeamento do local e, se percebe algo diferente da última vistoria – ou um item fora do lugar – faz um alerta.

Segundo Stewart Angell, da empresa de segurança, Bob não substitui os vigias humanos, pois estes conseguem tomar decisões rápidas sobre mudanças no ambiente. Ele diz que Bob é apenas uma ajuda complementar.

Quando a bateria começa a morrer, Bob retorna à base para recarregá-la
Quando a bateria começa a morrer, Bob retorna à base para recarregá-la

BBC Brasil

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).