Inicio » Esporte » Copa 2018 » Copa 2014 – Bélgica derrota Rússia com gol no fim e garante vaga

Copa 2014 – Bélgica derrota Rússia com gol no fim e garante vaga

A “talentosa geração belga” tão comentada antes da Copa ainda não mostrou o futebol que dela se espera no Mundial, mas, após as duas primeiras rodadas, está classificada para as oitavas de final. Como na estreia diante da Argélia, a seleção do técnico Marc Wilmots rendeu muito menos que o esperado neste domingo e só acordou nos últimos minutos, quando fez o suficiente para vencer a Rússia por 1 a 0, no Maracanã.

O resultado fez a Bélgica manter aproveitamento 100%, chegar aos seis pontos no Grupo H. Foto: AFP
O resultado fez a Bélgica manter aproveitamento 100%, chegar aos seis pontos no Grupo H. Foto: AFP

Lukaku, Witsel e Fellaini, entre outros jovens jogadores exaltados pelo talento demonstrado no futebol europeu, mais uma vez estiveram apagados. Principal astro da seleção belga, Hazard também decepcionou por 80 minutos, até que resolveu acordar no fim da partida e foi decisivo para a vitória. Foi dele a bela jogada para o gol de Origi, já aos 42 do segundo tempo.

O resultado fez a Bélgica manter aproveitamento 100%, chegar aos seis pontos no Grupo H e garantir a classificação antecipada. Na última rodada, duelará com a Coreia do Sul, quinta-feira, no Itaquerão. Já a Rússia ficou com apenas um ponto e está em situação difícil na briga pela vaga – também na quinta, vai duelar com a Argélia, na Arena da Baixada.

O JOGO – Com duas equipes extremamente físicas, o começo de jogo foi bastante truncado. Aos três minutos, Mertens chegou a receber bom lançamento, mas foi travado na hora do arremate. Do outro lado, a mesma situação: Samedov tentou, mas Alderweireld chegou antes. Parecia que os zagueiros estavam sempre um passo à frente dos atacantes adversários, que sofriam para finalizar.

O primeiro chute a gol, de fato, foi sair somente aos 12 minutos quando Fayzulin finalizou da meia-lua e parou em Courtois. Na sequência, De Bruyne deu lançamento perfeito para Mertens, que mais uma vez foi travado. Aos 19, o meia do Napoli finalmente conseguiu a finalização: de fora da área, jogou à esquerda de Akinfeev, com perigo.

Mertens era a principal arma ofensiva da Bélgica e a esperança de criatividade em um jogo monótono pelo futebol insosso apresentado pelas equipes. Aos 22 minutos, ele invadiu a área e, mais uma vez, bateu com perigo para fora. Aos 35, novamente Mertens recebeu pela direita, deu bela finta no marcador e tentou o cruzamento para Lukaku, mas Akinfeev se antecipou.

Apesar dos inúmeros tentativas belgas no ataque, a melhor chance do primeiro tempo foi da Rússia. O time do técnico Fabio Capello já havia chegado bem com Fayzulin, em mais um chute de fora da área aos 42, mas foi no minuto seguinte que perdeu grande oportunidade de abrir o placar. Gushakov deu cruzamento preciso na cabeça de Kokorin. O atacante subiu bonito, sozinho, e testou para fora, com perigo.

Talvez empolgada com essa chegada, a Rússia começou o segundo tempo dominando o jogo. A equipe seguia com dificuldades para criar, mas ao menos dominava a posse de bola. Tudo mudou, curiosamente, quando um dos astros belgas saiu. O atacante Lukaku deu lugar ao jovem Origi, de 19 anos, e o time de Marc Wilmots melhorou.

Mas a etapa final era ainda pior que a primeira. Passavam-se 20 minutos sem nenhuma chance de gol quando começaram a ser ouvidas vaias da torcida no Maracanã. O tempo passava e nada mudava. Uma estocada russa, outra belga, mas chance, de fato, nenhuma das equipes criava.

Somente a partir dos 35 minutos o jogo voltou a ganhar em emoção. Após ótima troca de passes no ataque, Shatov viu Eshchenko entrando na área pela direita e tocou. O lateral encheu o pé, cruzado, mas jogou para fora. Três minutos depois, os belgas responderam: Mirallas cobrou falta rasteiro e acertou a trave.

A Bélgica foi para cima e Hazard finalmente passou a mostrar um pouco da qualidade que faz com que se tornasse um dos grandes nomes do futebol europeu. Aos 40 minutos, ele recebeu pela esquerda e foi levando pelo meio, até abrir espaço e bater, desviado, para fora. Dois minutos depois, o meia do Chelsea decidiu. Ele recebeu pela esquerda, fez grande jogada e tocou no pé de Origi, que chutou alto, sem chance para Akinfeev, para marcar o único gol da partida.

FICHA TÉCNICA:

BÉLGICA 1 X 0 RÚSSIA

BÉLGICA – Courtois; Alderweireld, Van Buyten, Kompany e Vermaelen (Vertonghen); Witsel, Fellaini, Mertens (Mirallas), De Bruyne e Hazard; Lukaku (Origi). Técnico: Marc Wilmots.

RÚSSIA – Akinfeev; Kozlov (Eshchenko), Berezutski, Ignashevich e Kombarov; Glushakov, Shatov (Dzagoev), Samedov (Kerzhakov) e Fayzulin; Kokorin e Kanunnikov. Técnico: Fábio Capello.

GOL – Origi, aos 42 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Witsel, Alderweireld (Bélgica); Glushakov (Rússia).

ÁRBITRO – Felix Brych (Alemanha).

RENDA – não disponível.

PÚBLICO – 73.819 presentes.

LOCAL – Estádio Maracanã, no Rio (RJ).

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).