Inicio » Mais Seções » Saúde – Caminhar nas manhãs de inverno ajuda a combater diabetes

Saúde – Caminhar nas manhãs de inverno ajuda a combater diabetes

Caminhar durante a manhã no inverno pode ajudar a combater o diabetes e a obesidade porque regenra a gordura parda ou tecido adiposo marrom, segundo um estudo divulgado nesta segunda-feira (23) na Austrália. Pesquisadores viram que a gordura parda ou gordura de bebê, que ajuda os recém-nascidos a manter a temperatura corporal, pode queimar energia com maior rapidez do que a gordura comum ou branca, que armazena energia e provoca aumento da massa corporal.

Saúde - Caminhar nas manhãs de inverno ajuda a combater diabetes
Saúde – Caminhar nas manhãs de inverno ajuda a combater diabetes

Cientistas descobriram que se uma pessoa é exposta a temperaturas de cerca de 19 graus, ela é capaz de regenerar a gordura parda em quatro semanas, segundo a emissora local ABC.

Chefe da equipe investigadora, o endocrinologista australiano Paul Lee disse que este descobrimento pode ser uma das chaves para combater a obesidade, que afeta grande parte da população do país oceânico. “A gordura branca ordinária armazena energia, mas quando há muita, pode causar diabetes, tensão alta e uma série de desordens no metabolismo”, disse Lee.

Por outro lado, “a gordura parda não armazena a energia, a queima, e é por essa razão que os animais que possuem muito gordura parda estão protegidos contra o diabetes, a obesidade e uma série de desordens metabólicos”.

Para efeitos do estudo, Lee recrutou cinco homens em bom estado de saúde para que passeassem a cada noite, durante quatro meses, em um quarto na qual a temperatura era de 19 graus. Durante esse período, a quantidade de células de gordura parda aumentou em 40%, assim como seu metabolismo acelerou. Mas quando estas pessoas foram expostas a uma temperatura de 27 graus, a quantidade de células de gordura parda diminuiu e seu metabolismo ficou mais lento.

Apesar da temperatura representar uma chave no crescimento da gordura parda, esta por si só não garante a perda do sobrepeso já que requer um treino especial, explicou o médico.

“Se for colocada uma pessoa em um curto prazo em um ambiente frio sem ser aclimado, seu corpo deverá trabalhar com maior força e potencialmente estimulará o apetite para compensar o estresse produzido pelo frio”, ressaltou o endocrinologista.

Lee recomendou sair para caminhar durante as manhãs de inverno com um traje mais leve que permita sentir o frio sem sofrer para motivar a regeneração do gordura parda, embora também lembrou que o ser humano cada vez está mais acostumado a ambientes mais quentes devido ao uso dos sistemas de calefação.

Agência EFE

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).