Inicio » Internacional » Ásia » Ásia – Ex-monge é condenado por estupro na Tailândia

Ásia – Ex-monge é condenado por estupro na Tailândia

O tribunal tailandês condenou um ex-monge budista a cinco anos e meio de prisão por ter estuprado uma adolescente em um templo de Bangcoc, anunciou nesta sexta-feira à AFP uma fonte judicial.

O monge foi condenada a 5 anos e meio de prisão por ter abusado da adolescente
O monge foi condenada a 5 anos e meio de prisão por ter abusado da adolescente

Sanan Kamsrideang, de 65 anos, foi declarado culpado na quinta-feira de estuprar uma menor e de tê-la retido contra sua vontade.

“Foi condenado a seis anos pela primeira acusação e a cinco pela segunda, mas já que reconheceu os crimes o juiz reduziu sua pena à metade, a cinco anos e seis meses”, indicou um funcionário do Tribunal Criminal de Bangcoc.

Na Tailândia, um País majoritariamente budista, os monges gozam tradicionalmente de um grande prestígio, mas nos últimos anos vários deles se viram envolvidos em escândalos por consumir drogas, participar de jogos de azar ou recorrer a prostitutas.

violencia-mulher-getty

AFP

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).