Inicio » Mais Seções » Mulheres são minoria no quadro de funcionários do Facebook

Mulheres são minoria no quadro de funcionários do Facebook

O Facebook divulgou nesta semana seu relatório de diversidade que mostrou um domínio de homens e brancos dentro da empresa. Segundo o levantamento, o quadro de colaboradores do Facebook possui 69% de homens e 31% de mulheres. A disparidade é ainda maior em relação à função. Apenas 15% das mulheres trabalham na área de tecnologia e 23% delas atuam em nível sênior, em cargos de gerência e diretori, por exemplo.

Apenas 4% da empresa de Mark Zuckerberg é latina, 2% miscigenada e  1% são afrodescendentes
Apenas 4% da empresa de Mark Zuckerberg é latina, 2% miscigenada e 1% são afrodescendentes

Mesmo entre as vagas que não têm relação com tecnologia, as mulheres perdem para os homens. Neste caso, são 53% deles e 47% delas.

As diferenças se mantêm quando a divisão é feita por etnia. Apenas 4% dos funcionários da empresa de Mark Zuckerberg são latinos, 2% miscigenados e 1% afrodescendentes.

Apenas 3% dos hispânicos trabalham em tecnologia. Segundo o levantamento, 2% dos miscigenados e 1% dos afrodescendentes estão na área.

A tendência ainda se mantém em posições não relacionadas à tecnologia. Os cargos são ocupados por hispânicos (6%), miscigenados (4%) e afrodescendentes (2%). E em cargos seniores, foram registrados 4% de hispânicos, 2% de afrodescendentes e 1% de miscigenados.

Entre os asiáticos, os números apresentam-se um pouco mais favoráveis. Eles representam 34% dos funcionários do Facebook, 41% dos efetivos em tecnologia e 24% em setor não tecnológico. No entanto, em nível sênior ainda há disparidade, com apenas 19% dos asiáticos em cargos de chefia.

Os números mostram que a companhia “tem muito trabalho a fazer” quando o assunto é diversidade, afirmou a chefe global de diversidade do Facebook, Maxine Williams, em comunicado. No entanto, ela ressaltou que o Facebook trabalha para melhorar esse quadro.

Eentre as ações do Facebook para aumentar as minorias dentro da companhia estão a parceria com associações de mulheres, afrodescendentes, latinos, além de programas de apoio internos da empresa.“Nós construímos produtos que ligam o mundo e isso significa que precisamos de uma equipe que entenda e reflita diferentes comunidades, históricos e culturas”, disse Maxine.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).