Inicio » Esporte » Copa 2018 » Copa 2014 – Histórica, Costa Rica vence Grécia nos pênaltis e avança

Copa 2014 – Histórica, Costa Rica vence Grécia nos pênaltis e avança

De finitivamente, a Costa Rica fez história na Copa do Mundo de 2014. Neste domingo, o time da América Central venceu a Grécia em partida disputada na Arena Pernambuco, no Recife, para se confirmar pela primeira vez nas quartas de final do Mundial. No tempo normal, as equipes empataram por 1 a 1 e mantiveram o placar na prorrogação. Nos pênaltis, os costarriquenhos levaram a melhor e triunfaram por 5 a 3.

Equipe da Costa Rica comemora cobrança de pênalti na Arena Pernambuco
Equipe da Costa Rica comemora cobrança de pênalti na Arena Pernambuco

O desempenho dos costarriquenhos não foi vistoso como nos outros jogos, mas acabou sendo suficiente. A Costa Rica fez gol com Ruiz no começo do segundo tempo, teve Duarte expulso e levou o empate nos acréscimos. Sofreu pressão a prorrogação inteira, mas resistiu. Nos pênaltis, acertou as cinco cobranças e ainda viu Navas defender a tentativa de Gekas para confirmar a vitória.

A Costa Rica agora vai tentar derrubar mais um gigante das Copas do Mundo: vai encarar a Holanda, que mais cedo, ás 13h, jogou no Castelão, em Fortaleza, e venceu o México por 2 a 1, de virada. Os times vão se enfrentar pelas quartas de final no sábado, às 17h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Domínio grego no primeiro tempo

A Grécia não deu bola para os comentários sobre a grandiosa Costa Rica, a que derrotou Uruguai e Itália para liderar o Grupo da Morte da Copa do Mundo. Na Arena Pernambuco, o time europeu dominou o primeiro tempo, manteve a posse de bola e marcou bem, mas não teve força ofensiva para chegar ao gol. Os costarriquenhos, por sua vez, foram menos incisivos do que na primeira fase.

Aos 6min, o time da América Central levou perigo em chute de Bolaños após passe de Ruiz. Aos 11min, a Grécia respondeu com Christodoulopoulos, que recebeu na esquerda, limpou a marcação e bateu perigosamente para fora. Aos 36min, Salpingidis recebeu toque na esquerda e, dividindo com a marcação costarriquenha, tocou na saída de Navas, que desviou com a perna e, assim, conseguiu evitar o primeiro gol.

Gol e expulsão da Costa Rica

Foi a melhor chance do primeiro tempo, um fator de animação para a seleção grega. A Costa Rica, no entanto, foi mais eficiente e logo no começo do primeiro tempo abriu o placar, aos 7min. Ruiz recebeu passe na entrada da área e, de primeira, bateu de perna esquerda; o chute não saiu com perfeição, mas a bola pegou efeito e entrou no gol quase ao pé da trave esquerda, enquanto o goleiro Karnezis apenas observava.

O gol deixou os gregos claramente abalados. O time ainda se envolveu em polêmica aos 8min, quando uma bola cruzada da direita do ataque costarriquenho foi cortada por Torosidis com o braço dentro da área – o árbitro mandou seguir, enquanto os jogadores pediam pênalti. Para piorar, Duarte deixou a Costa Rica com um homem a menos aos 21min, quando recebeu o segundo cartão amarelo por falta em Holebas.

A Grécia partiu para o ataque, ajudada por substituições feitas pelo técnico Fernando Santos que serviram para deixa-la ainda mais ofensiva. A Costa Rica, por sua vez, fez cera o quanto pode, além de se fechar bem atrás. Jogadores se lesionaram, faltas foram conseguidas e, aos 40min, o time já segurava a bola no campo de ataque depois de bater escanteio curto. A estratégia funcionou até os 46min.

Em mais uma das jogadas na área, Gekas dominou e acertou o gol, mas o goleiro Navas fez grande defesa; Papastathopoulos aproveitou e completou para o gol, empatando o jogo. Nos outros cinco minutos de acréscimos, os gregos ainda quase viraram em cabeçada de Mitroglou, que Navas espalmou por cima da meta. O goleiro ainda ganhou tempo ao ser atendido por lesão, e a partida então foi para a prorrogação.

Prorrogação

O tempo extra na Arena Pernambuco manteve o padrão do final do tempo normal: costarriquenhos acuados tentando superar a inferioridade numérica contra gregos animados pressionando de todas as formas, mas sem eficiência. A melhor chance surgiu aos 4min, quando Gekas recebeu bola alçada na área, mas errou a cabeçada.

No segundo tempo, os costarriquenhos conseguiram criar perigo e quase marcaram aos 7min, em cruzamento para o exausto Campbell, mas ele não conseguiu completar. Em contra-ataque nessa jogada, os gregos invadiram a área com cinco atletas contra três adversários, mas o goleiro Navas salvou a virada ao rebater chute cruzado de Christodoulopoulos.

Pênaltis

A cobrança de pênalti foi perfeita para os costarriquenhos: o time da América Central acertou todas as suas cobranças, três delas apostando em chutes fortes no meio do gol. Fizeram Borges, Ruiz, González e Campbell. Pela Pela Grécia, Mitroglou, Lazaros e Cholevas também converteram, mas Gekas bateu mal e parou em Navas na quarta penalidade. Então Umaña foi para a cobrança, converteu o gol e classificou a Costa Rica.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).