Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Tratamento com Toxina Botulínica melhora a qualidade de vida de pacientes de Montes Claros‏

Montes Claros – Tratamento com Toxina Botulínica melhora a qualidade de vida de pacientes de Montes Claros‏

“É uma esperança a mais que eu ganho”. Foram com estas palavras que Tiago Augusto Pereira, de 27 anos, recebeu a primeira aplicação da toxina botulínica, substância utilizada para auxiliar no tratamento muscular, dando mais flexibilidade a quem teve os movimentos limitados.
Montes Claros - Tratamento com Toxina Botulínica melhora a qualidade de vida de pacientes de Montes Claros‏
Montes Claros – Tratamento com Toxina Botulínica melhora a qualidade de vida de pacientes de Montes Claros

Tiago é vítima de um acidente automobilístico acontecido em 2012, na região oeste da cidade. Ele encontrou, por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, o laboratório Ipsen e a APAE de Montes Claros, mais uma esperança na luta para recuperar o movimento das pernas.

A toxina botulínica tem se destacado em todo o mundo nos tratamentos musculares. Sua ação gera o relaxamento, dando mais força e flexibilidade ao músculo atrofiado, proporcionando um resultado mais eficaz no tratamento fisioterápico.
O medicamento agora é uma realidade no tratamento de saúde dos pacientes da APAE. A ideia é utilizá-lo, principalmente, em pessoas com paralisia cerebral. A toxina também vai estar disponível aos pacientes que são encaminhados pelo sistema municipal de saúde para a associação.
Pela parceria, o laboratório fornece o medicamento ao município por um preço muito abaixo do praticado pelo mercado. De R$1.800, o preço de cada frasco sai para por R$900 para o município, que cuida do transporte e armazenamento da toxina.
Na APAE é feita a triagem dos pacientes, utilizando toda a estrutura do local. Depois da triagem, os pacientes passam por uma avaliação neurológica que conta com um profissional fornecido pelo laboratório. A partir da aplicação, cabe à associação fazer o controle dos pacientes, bem como oferecer o atendimento fisioterápico.
“Nós já conhecemos todos os pacientes que são atendidos pela APAE e estamos fazendo a triagem priorizando os casos mais necessitados. Este tratamento é pioneiro, por isso a parceria coloca Montes Claros à frente de muitos locais no que diz respeito ao tratamento de pacientes que possuem paralisia cerebral e outras doenças de atrofiamento muscular”, explica o coordenador em saúde da APAE, Manoel Jean.
 
A estimativa é de que 130 aplicações passem a ser feitas mensalmente após o cadastro de todos os pacientes. Tiago, que recebeu a primeira dose, deve voltar daqui a três meses para receber mais uma aplicação da toxina. Para a mãe do rapaz, Wanda Mares Pereira, este tratamento trouxe novamente a esperança de o filho voltar a andar. “Fomos orientados sobre os resultados deste tratamento. O Tiago já mostrou uma evolução grande desde o acidente que teve. Agora eu ganhei novamente a certeza de que ele vai voltar a andar”, revelou.
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).