Inicio » Esporte » Copa 2018 » Copa 2014 – Bélgica vence EUA na prorrogação e encara Argentina nas quartas

Copa 2014 – Bélgica vence EUA na prorrogação e encara Argentina nas quartas

Em uma das partidas mais emocionantes da Copa do Mundo-2014, a Bélgica venceu os Estados Unidos na prorrogação por 2 a 1 em Salvador, nesta terça-feira, pelas oitavas de final, e se classificou para enfrentar a Argentina nas quartas de final da competição.

Copa 2014 - Bélgica vence EUA na prorrogação e encara Argentina nas quartas
Copa 2014 – Bélgica vence EUA na prorrogação e encara Argentina nas quartas

Os belgas, que dominaram o jogo, só conseguiram abrir o placar aos 3 minutos da prorrogação com Kevin De Bruyne, num bonito chute cruzado que o goleiro americano Tim Howard, uma verdadeira parede até então, não conseguiu pegar. Romelu Lukaku ampliou aos 14 com um toque na saída de Howard.

Os valentes americanos não desistiram e Julian Green diminuiu aos 2 minutos do segundo tempo da prorrogação com um belo voleio, mas o empate não veio.

Com a vitória, os ‘Diabos Vermelhos’ se classificaram para as quartas de final do Mundial, onde enfrentarão Lionel Messi e companhia. Belgas e argentinos se enfrentam em Brasília neste sábado, às 13h00.

A Bélgica, cabeça de chave do Grupo H e tida como uma das favoritas ao título da Copa do Mundo, fez uma primeira fase aquém das expectativas.

Apesar do 100% de aproveitamento, os belgas tiveram que suar para derrotar Argélia, Rússia e Coreia do Sul, mas garantiram a primeira posição do grupo.

Já os Estados Unidos sobreviveram ao complicado Grupo G, no qual perderam para a Alemanha, mas derrotaram Gana e empataram com Portugal, ganhando confiança para as oitavas de final.

A Bélgica teve a melhor chance do primeiro tempo logo no primeiro minuto de jogo, quando Origi foi lançado, se adiantou ao zagueiro Besler e apareceu na cara do gol americano. O ótimo goleiro Howard defendeu o chute do atacante com o pé, afastando o perigo.

Surpreendentemente, os americanos tiveram praticamente a mesma posse de bola (51% para os EUA no primeiro tempo) do que a Bélgica, que conta com jovens talentos reconhecidos mundialmente, como Hazard, Vertonghen, Mertens e Fellaini.

A equipe comandada por Marc Wilmots não pareceu se importar com a paridade, aproveitando a velocidade de seus pontas, Hazard e Mertens, para levar perigo ao gol de Howard nos contra-ataques.

Aos 23 minutos, Hazard lançou Vertonghen na área americana, o lateral cortou a marcação mas pegou mal na hora do chute e mandou para fora.

Os Estados Unidos só chegaram com perigo aos 34 minutos, quando Dempsey dominou um cruzamento da direita e ajeitou para Jones finalizar. O chute passou à direita do gol de Courtois.

Na volta do intervalo, os ‘Diabos Vermelhos’ tiveram uma mudança drástica de postura, infernizaram a zaga americana e criaram diversas chances claras de abrir o placar.

Aos 9 minutos, Vertonghen cruzou da esquerda, a bola percorreu toda a área e foi parar nos pés de Origi, que aparecia sozinho na segunda trave. O atacante do Lille francês só precisava tocar na bola para abrir o placar, mas furou e só pôde lamentar a chance perdida.

Aos 12, Alderweireld cruzou e Origi teve a oportunidade de se redimir, mas a cabeçada foi parar no travessão de Howard. No minuto seguinte, Origi fez boa jogada e cruzou para Mertens, que finalizou de letra. A bola passou raspando pela trave esquerda americana.

Origi, que, merecidamente, tomou a vaga de Romelu Lukaku no time titular durante a fase de grupos, perdeu outra clara chance aos 27. Mirallas fez fila na entrada da área e a bola sobrou para o atacante finalizar, mas Howard pegou.

Os erros de finalização dos belgas foram transformando Howard no herói do jogo. O goleiro americano, exigido diversas vezes no segundo tempo, fez a maior defesa da partida aos 31, quando Origi deixou Mirallas na cara do gol. Howard pegou com o pé esquerdo o chute cruzado do atacante europeu.

Apesar do incrível domínio, a Bélgica quase foi castigada no último lance do tempo regulamentar. Após um escanteio, Jones escorou de cabeça e a bola sobrou limpa para Wondolowski, embaixo da trave, chutar por cima do gol de Courtois.

Ao fim do tempo regulamentar, as estatísticas resumiam a partida melhor que mil palavras: 30 chutes a gol belgas contra 6 finalizações americanas.

Na prorrogação, após quase 100 minutos de sofrimento, a superioridade belga finalmente foi recompensada pelos deuses do futebol, que permitiram ao time europeu abrir o placar com De Bruyne.

O meia do Wolfsburg alemão recebeu dentro da área, fez o pivô para cima de Gonzalez e chutou cruzado rasteiro. Howard, pela primeira vez, nada pôde fazer.

Os belgas ainda ampliaram aos 14 minutos, com Lukaku, que entrou no lugar de Origi e fez o segundo gol num chute forte, após lançamento de De Bruyne.

Quando tudo parecia decidido, o valente time americano do técnico alemão Jurgen Klinsmann achou um gol, devolvendo a emoção ao jogo.

Aos 2 minutos do segundo tempo da prorrogação, Julian Green, que tinha acabado de entrar, recebeu ótimo lançamento de Bradley e, sem deixar cair, acertou um belo voleio que Courtois não conseguiu segurar.

Com os dois times exaustos, a partida ficou completamente aberta e as chances, dos dois lados, se sucederam.

No último suspiro, os americanos ainda conseguiram armar uma jogada ensaiada numa cobrança de falta, deixando Dempsey na cara do gol. Courtois saiu bem, abafou o chute e selou a emocionante vitória belga.

Apesar da derrota, o goleiro Howard teve a grande atuação reconhecida, sendo eleito pela Fifa o melhor jogador da partida, na qual defendeu 16 chutes a gol.

AFP

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).