Inicio » Esporte » Copa 2018 » Copa 2014 – Substituto de Pelé em 62, Amarildo vê cenário diferente com lesão de Neymar

Copa 2014 – Substituto de Pelé em 62, Amarildo vê cenário diferente com lesão de Neymar

Com a notícia de que o atacante Neymar está fora da Copa do Mundo por conta de fratura na vértebra da região lombar foi quase que impossível não associar o episódio com o Mundial de 1962, quando Pelé se machucou e ainda assim o Brasil foi campeão. Na ocasião Amarildo substituiu o Rei do Futebol e se destacou ao lado de Garrincha. Com a comparação, fica a esperança que o mesmo cenário se repita – que alguém entre na vaga de Neymar e vá bem. Amarildo, porém, enxerga a situação de maneira diferente da de 62. Argumenta que o atual elenco é muito jovem quando comparado com o do bicampeonato, que era mais rodado.

Ex-jogador diz que atual seleção é pouco experiente. Foto: Fifa
Ex-jogador diz que atual seleção é pouco experiente. Foto: Fifa

“Comparam com 62, mas vejo o contrário. Na nossa época havia uma abundância de craques. Essa seleção ainda está em formação, onde o Neymar era a referência. Infelizmente o perdemos”, disse Amarildo em entrevista por telefone.

Apesar de lamentar a perda de Neymar e de não ver o grupo de Felipão como experiente o suficiente, Amarildo não descarta o Brasil do hall de favoritos. Até acredita que a Seleção Brasileira pode surpreender os adversários sem a presença do principal jogador. “O Brasil pode mudar a maneira de jogar com um meio de campo mais forte. Pode ficar menos previsível. Todos vão ter que jogar e chamar a responsabilidade. O Fred, por exemplo, pode atuar de uma forma diferente e melhorar”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).