Inicio » Educação » Cursos » Educação – Estagiários com mais de 30 anos devem unir experiência e vontade de aprender

Educação – Estagiários com mais de 30 anos devem unir experiência e vontade de aprender

Mudar de carreira ou decidir começar um curso de graduação depois dos 30 anos pode gerar uma situação pouco frequente nas empresas: o estagiário “adulto”. São pessoas que já entraram na maturidade e dividem a carreira com jovens na casa dos 20 anos, idade que pode ser encontrada até entre os chefes. Para que essa fase seja aproveitada da melhor forma possível, os especialistas dão duas dicas básicas: autoconfiança e aprendizado contínuo. 

Laismery, 35, é formada em física e agora resolveu encarar engenharia civil
Laismery, 35, é formada em física e agora resolveu encarar engenharia civil

Laismery Moura, 35 anos, é estudante de engenharia civil e já é formada em física. Mudou de área com apoio da família e está partindo para o segundo estágio, em uma grande construtora. Da primeira experiência, ela conta que o fato de ser mais velha não lhe prejudicou, mas exigiu jogo de cintura. “As pessoas achavam que por ser mais velha deveria saber mais da área do que meus colegas. Mas como eu já trabalhei em outros setores, inclusive com vendas, soube lidar bem com situações como essas”, comenta. 

Para a psicóloga do IEL-PE, Silviane Silvestre, a maturidade que o tempo traz é um trunfo para os estagiários mais velhos. “Uma das vantagens é que ele vai saber lidar melhor com questões comportamentais”, pontua. “Assim como em qualquer idade, ele deve usar esses pontos fortes a seu favor, desde a entrevista.” A gerente operacional do CIEE-PE, Ana Patrícia Gomes, acrescenta que é preciso aplicar no trabalho novo os conhecimentos adquiridos, mas sem ficar preso às funções anteriores. 

Ambas destacam que estar alinhado às mudanças da sociedade e do mercado de trabalho é fundamental, tanto no aspecto tecnológico quanto cultural. “E também é necessário estar aberto para o que os mais jovens têm a oferecer, já que é muito comum ter pessoas com menos de 30 anos em cargos de chefia”, frisa Silviane.

RESISTÊNCIA – Quando Laismery começou a procurar estágio, sentiu a diferença da aceitação das empresas entre ela e seus colegas mais jovens. “Eles entram bem mais rápido, mesmo quando não têm o mesmo desempenho que eu”, assegura.

A impressão dela é confirmada pelas especialistas. “Há empresas que informam a faixa etária e outras que dispensam os mais velhos nos processos seletivos”, comenta Ana Patrícia. As companhias veem nos mais jovens alguém com potencial maior para seguir carreira. Ana Patrícia e Silviane dizem que as empresas precisam eliminar essa resistência e entender que, mesmo tendo certa idade, o estudante pode agregar valor com a sua experiência de vida. 

Coordenadora de Projetos Sociais do Ciee-PE, Telma Muniz Soares lembra da importância de o estudante não se sentir diminuído pelo caráter incomum do seu perfil dentro da empresa. “É preciso respeitar o conhecimento dos jovens, mas o estagiário mais velho não pode se inferiorizar nem se deixar intimidar por ter a idade mais avançada”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Um a cada cinco jovens mineiros é "nem-nem", que nem trabalha nem estuda

MG – Um a cada cinco jovens mineiros é “nem-nem”, que nem trabalha nem estuda

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. MG – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).