Inicio » Esporte » Copa 2018 » Copa 2014 – Torcida xinga Dilma e Fred, mas aplaude show alemão de pé

Copa 2014 – Torcida xinga Dilma e Fred, mas aplaude show alemão de pé

A surra da Alemanha, ainda no primeiro tempo, foi o estopim para a revolta dos torcedores tomar conta do Mineirão ao ver a maior humilhação do Brasil em uma Copa do Mundo. Houve brigas, choros e xingamentos contra a Fifa, Felipão, Fred e até a presidente Dilma Rousseff. O placar final foi de 7 a 1.

Brasil levou sete gols da Alemanha
Brasil levou sete gols da Alemanha

Alguns torcedores começaram a deixar as arquibancadas do Estádio do Mineirão ainda na primeira etapa. A facilidade com que o Brasil levou gols irritou parte da torcida que não aguentou a situação e sequer esperou o intervalo para sair do estádio ou ir comprar comida.

A partir do terceiro gol alguns fãs já se revoltaram e começaram a gritar palavrões para o técnico Luiz Felipe Scolari. Houve brigas em alguns setores com direito a socos e pontapés. Muitas máscaras de Neymar já estavam no chão.

Depois de minutos de silêncio e revolta, na qual se ouvia apenas a minoria alemã, a torcida tentou reagir e cantou por cerca de um minuto “Sou brasileiro com muito orgulho”.

Porém, em poucos segundos o direcionamento foi outro. Parte da torcida gritou fora Dilma em um volume suficiente para ser ouvido por todo o estádio. A Fifa também foi lembrada antes da a Seleção deixar o campo, perdendo por 5 a 0, para o intervalo debaixo da maior vaia ja ouvida no Mineirão.

No segundo tempo, a torcida brasileira reduziu um pouco a irritação e começou a gritar alguns “Brasil, Brasil” em lances de ataque da equipe verde-amarela.

Um dos lances que levantou a torcida foi em um chute de Paulinho que parou em uma bela defesa do goleiro alemão Manuel Neuer. Em seguida, os germânicos, em minoria, rebateram ao cantar: “Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, oh, oh, oh”, palco da grande final.

Aos 12 min do segundo tempo, o alemão Miroslav Klose, que bateu o recorde de gols de Ronaldo, foi substituído por Andre Schuerle. Em seguida a torcida brasileira, voltou a perder a paciência com o atacante Fred. Com apenas um gol no Mundial, o camisa 9 voltou a cometer erros e os fãs não perdoaram: “Ei Fred, vai tomar no c…”. Outro lembrado em vaias foi o meia Oscar, ineficiente na armação das jogadas.

Após os 20 min, a presidente Dilma, xingada na primeira etapa, voltou a ser lembrada por parte dos torcedores com os “gritos carinhosos” dos fãs do Mineirão.

A Alemanha, que desacelerou no segundo tempo, voltou a tocar a bola e marcou o sexto com gol com Schuerle. Alguns torcedores brasileiros aplaudiram de pé os germânicos, outros decidiram aproveitar e deixar o Mineirão e alguns “imbecis” voltaram a brigar.

Em seguida, Felipão atendeu os pedidos e tirou Fred, o jogador mais vaiado em campo, para colocar Willian, que era cotado para ser titular após a lesão grave em Neymar. E a Alemanha voltou a marcar e fez o sétimo, novamente com Schuerle.

Em seguida, os torcedores brasileiros compreenderam a superioridade alemã e aplaudiram de pé, enquanto os fãs alemães cantavam e já começavam a pensar na final do Mundial, no dia 13, no Maracanã, que seguirá sem ver o Brasil em Mundial desde o Maracanaço de 1950.

No fim, Oscar fez o gol e torcedores ironizaram ao gritar: “eu acredito, eu acredito”. O juiz mexicano Marco Rodríguez apitou em seguida o fim do massacre e em seguida houve vaias e alguns “eu sou brasileiro com muito orgulho”. Para o Brasil agora fica a disputa de terceiro lugar, no sábado, dia 12, em Brasília, contra o perdedor de Holanda x Argentina.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).