Inicio » Mais Seções » Rússia testa 1º novo foguete espacial desde a era soviética

Rússia testa 1º novo foguete espacial desde a era soviética

A Rússia lançou o foguete Angara, seu primeiro novo projeto de um veículo espacial desde a era soviética, do porto espacial militar de Plesetsk, no norte do país, na quarta-feira. O objetivo é quebrar sua dependência de fornecedores estrangeiros, bem como da plataforma de lançamento de Baikonur, no Cazaquistão.

Primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev (3º à direita) inspeciona a carcaça do novo foguete Angara, quando ainda estava em construção em fevereiro deste ano, ao lado do ministro da Defesa e do vice-primeiro-ministro no Cosmódromo de Plesetsk
Primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev (3º à direita) inspeciona a carcaça do novo foguete Angara, quando ainda estava em construção em fevereiro deste ano, ao lado do ministro da Defesa e do vice-primeiro-ministro no Cosmódromo de Plesetsk

A estreia discreta do foguete Angara contrastou com a transmissão ao vivo de uma embaraçosa primeira tentativa de lançamento abortada, assistida pelo presidente Vladimir Putin via link de vídeo no Kremlin.

“O primeiro teste de lançamento do foguete espacial Angara -1,2 PP foi conduzido pelas Forças de Defesa Aérea e Espacial”, disse o Ministério da Defesa da Rússia em um comunicado, reproduzido por agências de notícias russas.

O foguete decolou às 16 horas de Moscou (9 horas, no horário de Brasília), ele disse, em um voo curto planejado de cerca de 20 minutos por toda a linha da costa ártica da Rússia.

Há mais de duas décadas sendo construída, a nova geração de foguetes Angara é a chave dos esforços do presidente Vladimir Putin para reformar a indústria espacial uma vez pioneira, mas debilitada depois de anos de cortes no orçamento e de uma fuga de cérebros na década de 1990.

O designer da primeira fase do motor RD-191, Energomash, atribuiu o fracasso do primeiro lançamento experimental a uma queda na pressão do tanque de oxigênio líquido.

O foguete é o primeiro projetado e construído inteiramente dentro das fronteiras da Rússia pós-soviética, sob determinação do então presidente Boris Yeltsin na década de 1990 para quebrar a dependência da Rússia de outras ex-repúblicas soviéticas e de uma plataforma de lançamento que o país aluga no Cazaquistão.

Um potencial rival comercial para o Arianespace da França e o SpaceX, baseado na Califórnia, foi projetado para substituir o russo Proton, que passou por uma série de fracassos embaraçosos.

Mas especialistas do setor estimam que seu desenvolvimento custou bilhões de dólares, e os foguetes Angara só vão se tornar comercialmente viáveis em uma década, se lançados de uma nova base que a Rússia está construindo no Extremo Oriente.

Reuters

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

VLI abre vagas para programa Jovem Aprendiz em Montes Claros

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.VLI abre vagas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).