Inicio » Mais Seções » Beleza » Beleza – Nove mandamentos ajudam a deixar a sua barriga chapada; veja

Beleza – Nove mandamentos ajudam a deixar a sua barriga chapada; veja

Desejo de nove entre dez mulheres, ter uma barriga livre dos indesejáveis pneuzinhos está longe de ser uma tarefa fácil. Apesar disso, ela pode ser cumprida com a ajuda de algumas práticas diárias, que permitem a conquista do sonhado abdômen chapado sem a necessidade de tratamentos estéticos ou procedimentos cirúrgicos.

“Além de proporcionarem uma barriga lisinha, os bons hábitos alimentares associados à atividade física são capazes de promover uma verdadeira melhora na saúde e qualidade de vida”, afirma Cristine Pereira, personal trainer da academia de ginástica Hypoxi Brasil, do Rio de Janeiro.

Pensando nisso, listamos, a seguir, os nove mandamentos indicados para quem deseja conquistar uma barriga sem gordurinhas localizadas e ainda aliviar o inchaço do corpo e estimular o bom humor e a disposição. 

Os mandamentos da barriga chapada promovem uma melhora na saúde e qualidade de vida feminina, aliviando o inchaço do corpo e estimulando o bom humor e a disposição
Os mandamentos da barriga chapada promovem uma melhora na saúde e qualidade de vida feminina, aliviando o inchaço do corpo e estimulando o bom humor e a disposição

Exercícios aeróbicos todos os dias por, pelo menos, 30 minutos
Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos pela Duke University Medical Center, os exercícios aeróbicos são os mais eficientes para a perda de gordura na região da barriga. Durante seis meses, os pesquisadores da instituição acompanharam 196 adultos sedentários, com sobrepeso e idade entre 18 e 70 anos, que foram divididos em três grupos. Cada um deles tinha a missão de realizar treinos aeróbicos, de resistência e multifuncionais (que unia as duas modalidades). 

Ao final da pesquisa, o resultado indicou que o treino de resistência não causou reduções significativas na gordura visceral (que se acumula nas camadas profundas do abdômen), enquanto o treino aeróbico reduziu os níveis desse tipo de gordura e também do fígado, queimando 67% de calorias a mais do que o treino de resistência. Já a combinação dos dois exercícios, mostrou resultados similares ao do treino aeróbico.

“Por essa razão, as atividades aeróbicas devem ser realizadas diariamente por, pelo menos, 30 minutos ou de acordo com a capacidade e objetivos individuais de cada um”, recomenda Cristine. 

Postura sempre ereta 
Quando os músculos, os ossos e as articulações estão devidamente posicionados, o peso corporal e a gordura são distribuídos de forma mais adequada pelo corpo, evitando a formação de gordura localiza na barriga. Além disso, a manutenção de uma boa postura favorece o trabalho dos músculos eretores da coluna e ajuda os músculos abdominais a funcionarem como uma espécie de “cinta natural”, deixando os pneuzinhos da região menos evidentes. 

Ingestão de, pelo menos, dois litros de água diariamente
Beber bastante água é indispensável para manter a boa forma, já que os órgãos vitais dependem dela para conseguirem executar perfeitamente as suas funções. “O corpo elimina em torno de dois litros de água por meio da transpiração, urina, respiração, entre outras atividades. Para não prejudicar as funções básicas do organismo como, por exemplo, o funcionamento dos rins, é necessário repor o ‘estoque’ de água”, explica a especialista. 

O líquido também proporciona uma sensação de saciedade e não tem nenhuma caloria, reduzindo o inchaço do corpo e contribuindo para uma barriga mais sequinha. 

Exercícios abdominais de forma lenta e contínua
Os famosos exercícios abdominais não queimam a camada de gordura da barriga, mas atuam com eficácia na definição dos grupos musculares. Por isso, o ideal é optar pelo treino concentrado, forçando a região a cada movimento. Além disso, de tempos em tempos, também é importante aumentar a velocidade das repetições e terminá-las, conforme os músculos forem sofrendo com a fadiga da série, adotando repetições lentas e controladas para aumentar o tempo de sobtensão. 

Dieta equilibrada
Os alimentos crus, integrais ou cozidos são bem digeridos pelo organismo e possuem maior teor de nutrientes e menos compostos tóxicos, aumentando assim a sensação saciedade. Já os alimentos aceleradores do metabolismo, como os termogênicos naturais (café, gengibre, pimenta vermelha, entre outros), ajudam a utilizar a gordura como fonte de energia, enquanto os alimentos ricos em fibras estimulam o bom funcionamento do intestino. 

“Uma dieta equilibrada define 70% do resultado de uma barriga chapada e evita que os níveis de insulina se elevem, mantendo a funcionalidade normal do organismo”, informa Gabriela Zugliane, nutricionista esportiva e ortomolecular com ênfase em estética.

Consumo de castanhas-do-pará, amêndoas e sementes de girassol, que contêm minerais e desincham a barriga
Alimentos como amêndoas, gergelim, sementes de girassol e castanhas-do-pará possuem ômegas e minerais que contribuem para a queima da gordura corporal. A semente de girassol, por exemplo, é considerada uma importante fonte de fibra que regula o intestino e diminui o inchaço da barriga. 

Já a amêndoa, é considerada por especialistas a melhor opção para quem deseja emagrecer, devendo ser consumida equilibradamente durante o dia. Rica em nutrientes, 12 unidades dela têm menos de 100 calorias.

Bebidas com gás fora do cardápio
Os refrigerantes devem ser totalmente banidos do cardápio por apresentarem altos níveis de açúcar. Quando ingeridos, eles fazem com que praticamente todo o açúcar presente em sua composição se converta em gordura no organismo e fique “estocada”, principalmente, na região da barriga. 

Na versão diet, essas bebidas ainda possuem excesso de deaspartame, uma substância que, em altas doses, aumenta o risco de câncer. Além disso, elas não apresentam nenhuma fonte nutricional e possuem bastante sódio, um agente facilitador da retenção de líquido. 

Nada de alimentos que retenham líquidos
Os alimentos que mais favorecem a retenção de líquidos e, por isso, devem ser consumidos com moderação, são os caldos de carnes em tabletes, as bebidas alcoólicas, os alimentos salgados ou preparados com muito sal e o famoso molho shoyo. “A causa mais comum do inchaço é o acúmulo excessivo de água no organismo. Portanto, quem deseja uma barriga chapada deve passar longe de todos esses alimentos”, aconselha Gabriela.  

Não beber enquanto comer 
O líquido ingerido durante a refeição não engorda, mas dilata o estômago e provoca uma sensação de inchaço abdominal. Por isso, a dica é não beber nada nesta hora, pois o estômago sempre passará por essa dilatação, tornando-se mais elástico, reduzindo a sensação de saciedade e estimulando o consumo de mais alimentos. 

Agência Hélice

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).