Inicio » Política » Eleições 2014 – Governadores de 8 estados ficam mais pobres

Eleições 2014 – Governadores de 8 estados ficam mais pobres

Oito governadores que tentarão a reeleição neste ano informaram à Justiça Eleitoral que seu patrimônio diminuiu nos últimos quatro anos. O empobrecimento dos políticos, somado, é de R$ 3,2 milhões em relação ao que foi declarado por eles em 2010.

Patrimônio de Confúcio Moura, de Rondônia, caiu R$ 2 milhões
Patrimônio de Confúcio Moura, de Rondônia, caiu R$ 2 milhões

O mandatário de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB), declarou em 2010 ter bens avaliados em R$ 8,5 milhões, mas neste ano informou patrimônio de R$ 6,5 milhões. Segundo a assessoria, Moura é dono de dois hospitais, e a redução de R$ 2 milhões se deve ao fato de ele ter parado de trabalhar como médico durante o mandato.

Além dele, os governadores de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD); do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT); do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT); de Roraima, Chico Rodrigues (PSB); do Acre, Tião Viana (PT); do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB); e do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), também declararam ter patrimônio menor do que em 2010.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).