Inicio » Política » Clubes de futebol querem discutir dívidas com Dilma Rousseff

Clubes de futebol querem discutir dívidas com Dilma Rousseff

Segundo o jornal Folha de S. Paulo desta quarta-feira, os principais clubes do futebol brasileiro querem se encontrar em Brasília com a presidente Dilma Rousseff, de forma a acelerar a lei de refinanciamento de dívidas fiscais.

Maior interessado em lei, Flamengo deve realizar protesto em jogo desta quarta-feira
Maior interessado em lei, Flamengo deve realizar protesto em jogo desta quarta-feira

Os interessados querem aproveitar o momento favorável a mudanças no futebol brasileiro, resultante da campanha da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014.

Um dos clubes mais empenhados na discussão da dívida seria o Flamengo, que promete entrar em campo nesta quarta-feira, em jogo contra o Atlético-PR na cidade de Macaé (RJ), com uma faixa pedindo o avanço do projeto. A equipe conversa inclusive com rivais, pedindo adesão às manifestações em jogos.

De acordo com a publicação, um dos interlocutores contatados pelos clubes é o deputado federal Marco Maia (PT-RS), que já foi até mesmo chefe da delegação brasileira em 2012.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).