Inicio » Mais Seções » Entretenimento » Dez novelas que preferíamos ter visto no lugar de Em Família

Dez novelas que preferíamos ter visto no lugar de Em Família

A novela Em Família acaba, finalmente, nesta sexta-feira (18). A trama foi fraca e recebeu algumas críticas impiedosas. Helena (Julia Lemmertz) não emplacou – como já era de se esperar -, Luiza (Bruna Marquezine) conseguiu ser mais chata do que a mãe e não existem motivos para gostar de Laerte (Gabriel Braga Nunes), Virgílio (Humberto Martins) e companhia.

Dez novelas que preferíamos ter visto no lugar de Em Família
Dez novelas que preferíamos ter visto no lugar de Em Família

Por isso, o jornal resolveu separar dez novelas que gostaríamos de ter visto no lugar de Em Família. Confira:

1) O Rebu (2014)

A novela de George Moura e Sergio Goldenberg, baseada na obra de Bráulio Pedroso, estreou na última segunda-feira (14), mas já provou que é muito melhor do que Em Família logo no primeiro capítulo. Tem cara de cinema noir e plano sequência para apresentar os personagens logo na primeira cena. Uma baita obra com pinta de cinemão. Com certeza, é melhor descobrir quem matou Bruno (Daniel de Oliveira) e até ver a Sophie Charlotte cantando a triste Sua Estupidez, de Roberto Carlos, do que assistir a choradeira infinita da chata Luizinha (Bruna Marquezine).

2) Avenida Brasil (2012)

Uma palavra: Carminha. Uma novela que tem a vilã vivida por Adriana Esteves jamais poderia estar de fora desta lista. Nem faz tanto tempo que a trama de João Emanuel Carneiro passou, mas todo mundo já anda desejando que ela passe no Vale a Pena Ver De Novo, no horário de Em Família e até de Geração Brasil, tamanha é a falta de novelas boas nos últimos tempos. O folhetim foi sucesso até na Argentina e olha que os hermanos nem curtem muito o Brasil, ainda mais em ano de Copa do Mundo. Saudade de escutar a Nina (Débora Falabella) berrando “me serve, vadia”, do “hi hi hi” do Nilo (José de Abreu) e até da Mãe Lucinda (Vera Holtz) conseguindo fazer festas maravilhosas de casamento no meio do lixão. Volta, Carminha!

3) Cordel Encantado (2011)

A  novela de Duca Rachid e Thelma Guedes passou na faixa das seis, mas foi linda e ficaria muito melhor no lugar de Em Família. O cenário era o sertão nordestino, mas a história se desenrolava como conto de fadas, só que como literatura de cordel. Uma mistura daquelas que funcionou e encantou os telespectadores. O público amava os habitantes de Brogodó. Jesuíno (Cauã Reymond), Açucena (Bianca Bin), Timóteo (Bruno Gagliasso), o divertido prefeito Patácio (Marcos Caruso), o cangaceiro Herculano (Domingos Montagner) e muitos outros marcaram o final de tarde de muita gente.

4) A Viagem (1994)

Passou no Vale a Pena Ver De Novo? Com certeza! Ainda temos saudade de ouvir a música do Roupa Nova na abertura? Sem dúvida nenhuma. Para a sorte de todos aqueles que podem ver o canal fechado Viva, ela está sendo reexibida por lá. A novela é um remake da exibida pela Tupi em 1975, também escrita por Ivani Ribeiro.

O tema central é a vida após a morte, de acordo com a doutrina espírita. Após matar um homem em um assalto, Alexandre (Guilherme Fontes) é preso e comete suicídio na prisão. No Além, vai para o Vale dos Suicidas, onde se dedica a prejudicar ao máximo a vida do irmão Raul (Miguel Falabella), o cunhado Téo (Maurício Mattar) e o criminalista Otávio (Antonio Fagundes). Alexandre volta e leva Luiza, Laerte e Helena com você? Por favor?

5) O Astro (1977)

Tanto faz se é a versão de 1977, com Francisco Cuoco, ou 2011, com Rodrigo Lombardi, o que importa é que é sempre bom relembrar “quem matou Salomão Hayalla”. A novela conta a história de Herculano Quintanilha (Francisco Cuoco), um golpista que finge ser vidente e entra na vida da milionária família Hayalla.

6) Tieta (1989)

Tieta, de Aguinaldo Silva, foi um sucesso absoluto. Um dos maiores êxitos de audiência da TV Globo, que reuniu personagens picantes, cheios de bordões e humor. Na história, Tieta (Betty Faria) volta à sua cidade depois de ter sido expulsa pelo pai. A personagem enriqueceu comandando um prostíbulo. O retorno causa tumulto na vida de todos, inclusive, na sua irmã, a beata Perpétua (Joana Fomm), que até o fim da novela guarda um segredo. Durante a trama, ela se agarrava a uma caixa, mais tarde, descobrimos que lá estava guardava, embalsamado, o pênis de seu marido morto. Muito mais macabro do que a caixa cheia de lembranças de Leninha.

7) Vale Tudo (1988) 

Quem matou Odete Roitman? O mistério é conhecido até por quem não viu a novela de Gilberto Braga. Quando pensamos na falta de humor e de características marcantes dos personagens de Em Família, dá uma saudade de figuras como Heleninha Roitman (Renata Sorrah) e Maria de Fátima (Glória Pires). Dá até saudade da boazinha Raquel, de Regina Duarte.

Vale Tudo discutia uma trama bastante atual: se vale a pena ser honesto no Brasil. O folhetim contava a história de Raquel, que vivia uma batalha com a filha Maria de Fátima, que vende a casa da família e foge para o Rio de Janeiro.

8) Roque Santeiro (1985)

Tudo bem! Roque Santeiro já passou muitas vezes no Vale A Pena Ver De Novo, todo mundo já conhece os personagens, histórias e bordões da trama. Mas a novela foi tão sucesso e tão querida pelo público que daria para ver novamente em vez de encarar a trama chata da eterna Helena (Julia Lemmertz) de Manoel Carlos. Afinal, nenhum personagem jamais terá o carisma da viúva Porcina (Regina Duarte) e de Sinhozinho Malta (Lima Duarte).

Na história, Roque Santeiro (José Wilker) retorna à Asa Branca após ser dado como morto. Quando chega, descobre que virou um santo milagroso na cidade. O problema é que sua volta ameaça os interesses dos mais ricos da cidade.

9) Dancin’ Days (1978) 

A trama de Gilberto Braga lançou moda e era comum ver as mulheres usando meias de lúrex com sandálias de salto alto. Fora as roupas coloridas e brilhantes, a boneca Pepa, que conversava com Carminha (Pepita Rodrigues) e a colônia que levava o nome da trama. Se conseguiu convencer o público a usar um figurino tão diferente e comprar tantos produtos, certamente, foi um sucesso. Na história, Júlia Matos (Sônia Braga) sai da prisão após 11 anos e tenta reconquistar o amor da filha Marisa (Glória), porém, é impedida pela irmã e socialite Yolanda Pratini (Joana Fomm).

10) Irmãos Coragem (1970)

A novela de Janete Clair durou um ano e foi a primeira a ter um alcance em todo o Brasil. O país ficou viciado pela obra, que durou um ano no ar. O folhetim contava a história dos irmãos João (Tarcísio Meira), Jerônimo (Cláudio Cavalcanti) e Duda (Cláudio Marzo), que viviam na zona mineradora de Coroado, em Goiás. Lá, João encontra um diamante grande e, a partir daí, os irmãso precisam lutar para vencer o coronel Pedro Barro (Gilberto Martinho), que comanda a região.

 

 
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).