Inicio » Internacional » Europa » Europa – França condena ex-candidata por comparar ministra a macaco

Europa – França condena ex-candidata por comparar ministra a macaco

Uma ex-candidata do partido de extrema-direita francês Frente Nacional nas eleições municipais foi condenada esta semana a nove meses de prisão e cinco anos de inelegibilidade por ter comparado a ministra da Justiça, Christiane Taubira, a um macaco.

Anne-Sophie Leclère, 33 anos, foi condenada a nove meses de prisão e cinco anos de inelegibilidade por comparar a ministra da Justiça Christiane Taubira a um macaco durante um discurso transmitido pela TV em outubro de 2013
Anne-Sophie Leclère, 33 anos, foi condenada a nove meses de prisão e cinco anos de inelegibilidade por comparar a ministra da Justiça Christiane Taubira a um macaco durante um discurso transmitido pela TV em outubro de 2013

O tribunal de Cayena, a capital da Guaiana Francesa onde nasceu a ministra, determinou, além disso, multa de 50.000 euros (cerca de R$ 150 mil) a ex-candidata Anne-Sophie Leclère e de 30.000 euros (cerca de R$ 90 mil) à Frente Nacional.

Anne-Sophie Leclère postou no ano passado no Facebook uma foto de um macaquinho junto a uma imagem da ministra com o texto “Aos 18 meses” e “Agora”.

Leclère já anunciou que apresentará um recurso de apelação, classificando a condenação de “parcial e política”.

“Não falei palavras racistas, apenas compartilhei uma montagem no Facebook da qual não sou a autora. Não sou racista”, disse.

A FN expulsou a candidata após a publicação.

No ano passado, a ministra da Justiça foi alvo de várias agressões racistas. Taubira, da esquerda francesa, foi, em 2001, promotora de uma lei que reconhecia a escravidão de humanos como crime contra a humanidade.

Frente Nacional apela contra multa 

O partido francês de extrema direita Frente Nacional (FN), de Marine Le Pen, disse nesta quarta-feira que a sentença de prisão a Anne-Sophie Leclére era “grotesca” e que apelaria contra a multa imposta à FN no mesmo caso.

O vice-presidente da Frente Nacional, Florian Philippot, chamou a decisão judicial de “grotesca e desproporcional”, e também disse que foi motivada politicamente.

O advogado da Frente Wallerand de Saint Just afirmou que o partido apelará contra a multa. A mídia francesa relatou que Anne-Sophie também vai entrar com uma apelação.

A Frente Nacional tem expulsado vários membros por racismo e simpatia neonazista desde que Marine Le Pen assumiu a liderança em 2011, no lugar de seu pai, Jean-Marie Le Pen, que foi condenado por menosprezar o Holocausto.

Com informações da AFP e Reuters.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).