Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Hospital Aroldo Tourinho precisa de doações para banco de leite materno

Montes Claros – Hospital Aroldo Tourinho precisa de doações para banco de leite materno

Muitas crianças recém-nascidas podem ser salvas com uma pequena ajuda do Banco de Leite do Hospital Haroldo Tourinho de Montes Claros. Segundo a enfermeira Zilá Aparecida Soares, o que tem sido difícil é manter o estoque .

“Nós não temos quantidade suficiente para atender todas as crianças retidas em Unidades de UTI da cidade”, afirma a enfermeira Zilá Aparecida Soares.

Montes Claros - Hospital Aroldo Tourinho precisa de doações para banco de leite materno
Montes Claros – Hospital Aroldo Tourinho precisa de doações para banco de leite materno

E nada substitui à altura o leite humano. Em uma vasilha com 200ml do leite materno são ao todo 589 quilo calorias. “Isso é muito importante porque o bebe receber nutrientes necessários em pequenas quantidades de leite humano. Diferente de outros leites em que você tem que colocar outras substâncias para fazer com que a criança adquira peso”, esclarece Zilá.

Na UTI Neo Natal do Hospital Universitário, cada bebê, em média consome 200 ml de leite por dia. O gasto total chega a três litros para 18 recém-nascidos. De acordo com coordenador da UTI, Helder Leone, o número parece pequeno, mas não é.

“Se a gente pensar que a capacidade de cada bebe que temos na unidade ingerir 50 ou 60ml preenche perfeitamente as necessidades dele. A dificuldade está em captar esse leite junto a doadores. É muito difícil”, garante.

Coordenador da UTI, Helder Leone

Segundo o Hospital Aroldo Tourinho, 90% do leite materno que é pasteurizado vem para UTIs Neo Natal. Agora, a necessidade da doação é ainda maior já que o Norte de Minas ganhou mais uma Unidade de Terapia Intensiva.

A estrutura foi inaugurada em junho na cidade de Pirapora. São 10 leitos que vão atender a uma população estimada em 150 mil habitantes, de sete municípios.

A pequena Ingrid nasceu prematura de oito meses. Foram 27 dias numa incubadora de uma UTI. E pra dificultar ainda mais a situação, a mãe Maria de Lúcia, teve pré-eclâmpsia com síndrome de help, o que a levou à morte. O leite vindo do banco foi o que salvou a criança, que depois de sair do hospital ainda recebeu mais doações. De acordo com o pai Alexandre Ferreira Amorim, agora usa apenas o industrializado.

“Como não tinha leite materno pra tomar, passamos a pegar no banco ajudou muito no desenvolvimento da bebê. É bem diferente dos outros leites. Graças a Deus ela é uma bebê muito saudável e forte”, diz Amorim.

Quem quiser fazer uma doação pode ligar para o telefone (38) 2101-4000 para ter outras informações.

Com informações do g1

 
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).