Inicio » Internacional » Europa » Europa – Cerca de 100 pesquisadores sobre a Aids estavam no voo MH17

Europa – Cerca de 100 pesquisadores sobre a Aids estavam no voo MH17

Cerca de 100 pesquisadores e ativistas a caminho de uma grande conferência sobre a Aids na Austrália estavam entre os 283 passageiros a bordo do voo MH17 que caiu ontem no leste da Ucrânia, de acordo com participantes do evento e autoridades australianas.

Mensagem pedindo orações para o voo MH17 é exibida em painel no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur
Mensagem pedindo orações para o voo MH17 é exibida em painel no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur

Denis Napthine, governador do Estado de Victoria, disse que um número ainda não confirmado de pesquisadores, entre eles médicos, cientistas e ativistas de todo o mundo, estavam a caminho da 20º Conferência Internacional sobre a Aids, que começará neste domingo em Melbourne.

“O número exato ainda não é conhecido, mas não há dúvidas de que é um número substancial”, afirmou Napthine, que declarou ser muito cedo para dar um número preciso.

Entre os passageiros se encontrava o holandês Joep Lange, ex-presidente da Sociedade Internacional sobre a Aids. A notícia da morte dos pesquisadores e ativistas ligados ao combate à doença deixou em luto a comunidade científica internacional.

Destroços do Boeing 777 da Malaysia Airlines que caiu com 295 pessoas à bordo próximo ao vilarejo de Grabovo, na região de Donetsk, na Ucrânia
Destroços do Boeing 777 da Malaysia Airlines que caiu com 295 pessoas à bordo próximo ao vilarejo de Grabovo, na região de Donetsk, na Ucrânia

“Um número de colegas e amigos a caminho da 20ª Conferência Internacional sobre a Aids, que será realizada em Melbourne, na Austrália, estavam a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines que caiu na Ucrânia”, disse Michael Kessler, representante da IAS, em comunicado.

No Boeing 777 do voo MH17 viajavam 154 holandeses, 43 malaios (incluídos os 15 membros da tripulação), 27 australianos, 12 indonésios, nove britânicos, quatro alemães, quatro belgas, três filipinos, um canadense e outros 41 que ainda não tiveram sua nacionalidade confirmada.

O avião, que fazia a rota Amsterdã-Kuala Lumpur, caiu na região leste de Donetsk, cenário de combates entre as forças governamentais da Ucrânia e os rebeldes pró-russos, que logo após o incidente trocaram acusações pela queda da aeronave.

infoaviaocorrigidoterra

Com informações da agência AP e do jornal Sydney Morning Herald

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).