Inicio » Mais Seções » Curiosidades » Homem usa supercola por engano e gruda mão em seu pênis

Homem usa supercola por engano e gruda mão em seu pênis

Um homem em Chicago, nos Estados Unidos, colou a própria mão em seu pênis ao confundir um tubo de lubrificante com o de uma supercola.

Encenação do caso em que homem colou mão ao pênis usando tubo de supercola pensando ser lubrificante
Encenação do caso em que homem colou mão ao pênis usando tubo de supercola pensando ser lubrificante

O fato aconteceu enquanto o homem e sua mulher entravam no clima para transar. Na noite anterior, ele havia usado o tubo de supercola para consertar o seu abajur e guardou o frasco em sua mesa de cabeceira, onde também guarda o lubrificante.

No meio da noite seguinte, o homem e sua mulher decidiram ter relações sexuais e ele estendeu a mão para pegar o que pensava ser o lubrificante. Usando a supercola por engano, ele acabou colando toda a palma da mãe e todos os dedos em seu órgão genital.

O caso foi retratado na série de TV “Sex Sent Me to the ER”. O episódio sobre como a equipe médica conseguiu desgrudar a mão do homem de seu pênis deve ir ao ar no sábado.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).