Inicio » Minas Gerais » Belo Horizonte » MG – PC investiga caso de criança intoxicada com cocaína

MG – PC investiga caso de criança intoxicada com cocaína

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o caso de uma criança que teria sido intoxicada com cocaína. A vítima, de apenas um ano e onze meses, deu entrada no Hospital Risoleta Tolentino Neves, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, no último dia 11.
 
MG - PC investiga caso de criança intoxicada com cocaína
MG – PC investiga caso de criança intoxicada com cocaína

No dia seguinte, o avô da criança encaminhou à polícia um exame preliminar realizado pela equipe médica comprovando que a ela inalou cocaína. Contudo, o delegado Wilson Luiz de Oliveira, que apura o caso, solicitou novos exames de urina e sangue. O laudo definitivo sairá em 30 dias. Caso a intoxicação seja comprovada nos novos exames, o delegado informou que irá remeter a denúncia para o Ministério Público Estadual (MPE).

 
Até está quarta-feira (23), o avô e a mãe da criança já prestaram depoimento na 3ª Delegacia de Santa Luzia. O conteúdo das declarações, no entanto, não foram divulgados. A guarda da vítima será definida pelo Conselho Tutelar do munícipio.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).