Inicio » Economia » Seca reduz safra de café em até 30%

Seca reduz safra de café em até 30%

A safra 2014/2015 do café não vai ser das melhores e a seca que atinge o país deve diminuir a colheita em até 30%, com a situação agravada em determinadas regiões do Estado, como o Sul de Minas. Entre 40% e 50% da safra já está colhida. “A seca está afetando tanto a quantidade como a qualidade do produto. Os grãos não se desenvolveram por falta de umidade”, esclareceu, nessa terça, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões.

Presidente da Faemg, Roberto Simões lançou ontem, em BH, a Semana Internacional do Café
Presidente da Faemg, Roberto Simões lançou ontem, em BH, a Semana Internacional do Café

O quadro, porém, foi relativizado pelo presidente, que o classificou como uma situação pontual. O presidente da Cooperativa Agropecuária de Araxá Ltda (Capal), Alberto Adhemar do Valle Júnior, concordou que a situação é crítica, mas que é possível revertê-la. “Se o preço da saca permanecer em torno de R$ 400, creio que é possível compensar as perdas e conseguir recuperar”, opinou.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).