Inicio » Internacional » África » África – Corpos de vítimas do avião que caiu no Mali irão para Gao

África – Corpos de vítimas do avião que caiu no Mali irão para Gao


Reviewed by:
Rating:
5
On 25 de julho de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

África - Corpos de vítimas do avião que caiu no Mali irão para Gao

Os restos das vítimas do avião que caiu na quinta-feira no Mali serão transferidos em um primeiro momento à cidade de Gao para seu reconhecimento antes que sejam repatriados a seus respectivos países, indicou nesta sexta-feira o ministro francês de Relações Exteriores, Laurent Fabius.

Um homem tira foto dos detroços do avião que caiu no Mali com 118 pessoas a bordo
Um homem tira foto dos detroços do avião que caiu no Mali com 118 pessoas a bordo

Em entrevista coletiva junto aos responsáveis franceses de Defesa, Jean-Yves Le Drian, e Transporte, Frédéric Cuvillier, Fabius confirmou que todos os ocupantes do MD-83 da companhia espanhola Swiftair que voava para Air Algérie entre Ouagadogou e Argel morreram.

Entre os passageiros, havia 54 franceses, incluindo os que tinham dupla nacionalidade. Dez pesssoas, que viviam em várias localidades do leste da França (Lorette, Lyon, Gex e Chambery), eram da mesma família.

O Ministério de Exteriores da França organizou para sábado à tarde uma sessão de informação com os parentes dessas vítimas, que terá a participação do presidente François Hollande.

A França enviou ao local da catástrofe, no leste do Mali, uma equipe de especialistas do organismo encarregado da investigação de acidentes aéreos, o BEA. Todos eles devem chegar sábado de manhã ao local onde se encontram os destroços do avião.

Trata-se de uma zona de savana, “de cerca de 300 por 300 metros”, mas de “muito difícil acesso, particularmente em temporada de chuvas”, disse em um comparecimento perante a imprensa o ministro francês de Relações Exteriores, Laurent Fabius.

O dispositivo militar que controla a segurança no terreno está composto por 120 militares franceses, 60 malineses e 40 holandeses integrantes da Missão da ONU no norte do Mali (MINUSMA).

A investigação
A investigação, segundo detalhou o secretário de Estado de Transporte, Frédéric Cuvillier, se dividirá em três fases e será iniciada com o recolhimento e preservação dos dados, entre os quais se incluem as caixas-pretas (uma já foi recuperada).

A segunda fase, cuja duração dependerá do estado desse material, implicará no “exame detalhado” dessas informações, e a terceira consistirá na análise e extração das conclusões sobre o ocorrido.

A localização formal dos destroços do aparelho, pertencente à companhia espanhola Swiftair, aconteceu ontem à noite, depois que fontes do Mali, Burkina Fasso e Holanda alertaram a França sobre sua possível localização.

“Não é uma zona de conflito imediato, mas a região de Gao é conhecida por ser uma zona insegura devido à presença de certos grupos terroristas. Tomamos todas as medidas para garantir a segurança de nossos homens e das operações”, afirmou o ministro francês de Defesa, Jean-Yves Le Drian.

A única certeza que se tem até o momento sobre o acidente é que o avião atravessou uma faixa de fortes tempestades e que o pessoal de voo manifestou sua intenção de mudar de rota justo antes que de perder o contato com o aparelho.

Um homem tira foto dos detroços do avião que caiu no Mali com 118 pessoas a bordo
Um homem tira foto dos detroços do avião que caiu no Mali com 118 pessoas a bordo

Com informações da AFP e EFE.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).