Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Implantação de indústria italiana na cidade pode representar investimentos de 20 milhões de euros

Montes Claros – Implantação de indústria italiana na cidade pode representar investimentos de 20 milhões de euros

“Questo é che cerchiamo! (Isto é o que procuramos!)”, exclamou um dos empresários italianos que estavam presentes à reunião realizada no gabinete do prefeito Ruy Muniz, na tarde de terça-feira, 22, na sede do Executivo Municipal. O encontro serviu para comunicar o interesse da empresa europeia em se instalar no município e para que a Prefeitura de Montes Claros mostrasse o que pode oferecer para que isto aconteça. 

Montes Claros - Implantação de indústria italiana na cidade pode representar investimentos de 20 milhões de euros
Montes Claros – Implantação de indústria italiana na cidade pode representar investimentos de 20 milhões de euros

Tanto o nome da empresa como de seus diretores ainda deve permanecer em sigilo em virtude das negociações ainda estarem em andamento. Os empresários pretendem instalar no Brasil uma fábrica para a produção de equipamentos que são utilizados na indústria farmacêutica e acreditam que para isto irão investir entre 15 e 20 milhões de euros (entre R$ 44 e R$ 59 milhões). 

Com a escolha do município que irá receber a fábrica – os estrangeiros também estão visitando outros estados brasileiros como São Paulo, Pernambuco e Santa Catarina – a expectativa é que a instalação da fábrica tenha início em 2015 e que, já no ano seguinte, comece a produção. Entre os pontos positivos de se instalar uma unidade fabril no Brasil, os italianos elencaram o tamanho do mercado farmacêutico brasileiro e a possibilidade de “servir o mercado de dentro”, o que diminuiria os custos de logística e transporte de seu produto. No que diz respeito ao município de Montes Claros, propriamente dito, os empresários destacaram a presença de grandes indústrias farmacêuticas na cidade. 

O prefeito Ruy Muniz, por sua vez, mostrou as vantagens que a empresa teria em se instalar na maior cidade do Norte de Minas como a disponibilidade de terrenos planos nas proporções que a indústria necessita (entre 20 mil e 30 mil metros quadrados); a farta mão de obra qualificada em virtude da grande quantidade de instituições de ensino superior instaladas na cidade; a possibilidade de financiamentos com juros diferenciados por Montes Claros estar localizada na área mineira da Sudene; e a localização geográfica favorável ao deslocamento, principalmente, para o sudeste e o nordeste brasileiros. 

O fornecimento de energia, uma das preocupações dos italianos, também foi um dos temas abordados pelo prefeito que assegurou a disponibilidade de energia elétrica e gás em quantidade e com a qualidade que os europeus esperam. Representantes da Associação Industrial, Comercial e de Serviços de Montes Claros (ACI), Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) e Companhia de Gás de Minas Gerais (GASMIG) também participaram da reunião.  

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Dr. Newton Figueiredo, vice-presidente da ACI, defendeu o resgate do futebol local a partir da campanha

Montes Claros – Ação entre amigos da ACI e CDL em prol do Ateneu

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).