Inicio » Política » Mensalão Mineiro – Aécio Neves diz que se alguém do PSDB for condenado, não irá virar ‘herói’

Mensalão Mineiro – Aécio Neves diz que se alguém do PSDB for condenado, não irá virar ‘herói’


Reviewed by:
Rating:
5
On 28 de julho de 2014
Last modified:17 de dezembro de 2014

Summary:

Mensalão Mineiro - Aécio Neves diz que se alguém do PSDB for condenado, não irá virar 'herói'

Candidato do PSDB à Presidência, o senador Aécio Neves (MG) rebateu declaração da presidente Dilma Rousseff (PT) sobre o mensalão mineiro.

O senador disse ainda que a condenação de ex-dirigentes do PT pelo Supremo Tribunal Federal deveria "servir de exemplo"
O senador disse ainda que a condenação de ex-dirigentes do PT pelo Supremo Tribunal Federal deveria “servir de exemplo”

Em sabatina promovida nesta segunda-feira (28) pela Folha de S.Paulo, o UOL, o SBT e a rádio Jovem Pan, a presidente disse que o mensalão petista foi tratado com “dois pesos e 19 medidas” e criticou que caso similar que envolve o ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB) não foi julgado.

Questionado sobre o assunto, Aécio disse que “não é uma manifestação feliz da presidente”. “Acho que tudo tem que ser julgado, independente do partido a qual as pessoas pertencem”, afirmou.
O senador disse ainda que a condenação de ex-dirigentes do PT pelo Supremo Tribunal Federal deveria “servir de exemplo” e que se houver punição a políticos ligados ao PSDB, o partido “não o tratará como herói”.

“No caso do PSDB, se alguém filiado ao partido ou ligado a ele cometer algum delito, nós não os trataremos como heróis, como buscou fazer o PT.”

Aécio falou à imprensa após encontro com dirigentes de ONG, em São Paulo. Ele anunciou que terá um “fórum” para debater o terceiro setor maneiras de transformar em politicas publicas boas iniciativas.

MAIS MÉDICOS

O senador tucano também rebateu fala de Dilma sobre a proposta de revisão do contrato firmado com profissionais cubanos que atuam no Mais Médicos.

A presidente insinuou nesta segunda, sem citar Aécio nominalmente, que o tucano tem uma posição “fundamentalista sobre Cuba”.

“O que eu quero é acabar com a discriminação em relação aos médicos cubanos”, disse ele. Aécio defende a revisão do modelo pelo qual os profissionais da ilha são tratados, afirmando que é preciso dar a eles isonomia salarial.

Pelo modelo de hoje, os cubanos recebem apenas uma parte da remuneração. O restante é entregue ao governo daquele país. O tucano disse não acreditar que renegociar o contrato “inviabilize o programa” , como afirmam petistas.

Da Folhapress

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).