Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Audiência Pública irá debater o problema da seca na zona rural de Montes Claros

Montes Claros – Audiência Pública irá debater o problema da seca na zona rural de Montes Claros

Uma Audiência Pública irá debater os efeitos da seca e a captação de recursos hídricos no município de Montes Claros. Proposta pelo vereador Ladislau (PMDB), serão convidados representantes de órgãos como a CODEVASF, DNOCS, de Associações Rurais, do Executivo Municipal e os moradores da zona rural da cidade.

Ladislau quer o reconhecimento do decreto de emergência publicado pela Prefeitura em 2013
Ladislau quer o reconhecimento do decreto de emergência publicado pela Prefeitura em 2013

Durante a Audiência será proposto a representantes do Executivo Federal o reconhecimento do decreto de emergência publicado pela Prefeitura em 2013. À época o decreto teria sido reconhecido pelo governo do Estado, mas foi indeferido pelo Governo Federal. O fato motivou uma ação de Obrigação de Fazer, proposta pelo município contra o DNOCS e a CODEVASF. De acordo com o próprio prefeito Ruy Muniz, em entrevista coletiva realizada à imprensa, estes órgãos estão com materiais como canos e caixas d’água estocados.  Estes materiais poderiam suprir as necessidades dos mais de 18 mil habitantes da zona rural de Montes Claros.

Os prejuízos ocasionados pela seca já somam mais de R$60 milhões no município. Para que seja decretada a situação de emergência, são necessários prejuízos de R$23 milhões. De acordo com o proponente da Audiência, vereador Ladislau, é preciso esclarecer os motivos pelos quais o decreto não foi aceito.

– Estes órgãos só podem intervir mediante a aprovação do decreto. A necessidade do povo da zona rural de Montes Claros é visível, por isso temos fortes suspeitas que este decreto não foi aprovado pelo governo Federal por causa de interesse político em não ajudar o nosso povo neste momento, por se tratar de um período eleitoral – afirma Ladislau.

Ainda de acordo com Ladislau, será feito um documento com a assinatura de membros de comunidades rurais, presidentes de associações, vereadores, e a população de modo geral, pedindo o reconhecimento do decreto.

– O povo está ‘morrendo de sede’ em alguns pontos do município. Não podemos deixar que interesses políticos falem mais alto que a necessidade do homem que está sofrendo no campo. Vamos formar esta corrente, ao lado da Prefeitura, para que o decreto de 2013 seja reconhecido e a ajuda comece a chegar ao homem do campo – conclui Ladislau.

A Audiência Pública será realizada no dia 14/08, às 8h, na Câmara Municipal de Montes Claros.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

MG – Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.MG – Mortes …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).