Inicio » Mais Seções » Aplicativo oferece maconha medicinal em casa nos EUA

Aplicativo oferece maconha medicinal em casa nos EUA

Um aplicativo para ‘smartphones’, chamado Eaze, inaugurou nessa terça-feira (29) um serviço de entregas a domicílio de maconha terapêutica aos moradores de San Francisco (Califórnia, oeste dos Estados Unidos), inspirado no modelo do popular serviço de táxis Uber.

Depois que os usuários se inscrevem no serviço, em poucos minutos o Eaze comprova as quantidades de maconha de que cada paciente pecisa e disponibiliza 'uma rede inteira de dispensários'
Depois que os usuários se inscrevem no serviço, em poucos minutos o Eaze comprova as quantidades de maconha de que cada paciente pecisa e disponibiliza ‘uma rede inteira de dispensários’

O Eaze é apresentado em seu site na internet como um “novo serviço de saúde a domicílio que permite que os pacientes tenham acesso rápido e profissional à maconha terapêutica através de seus telefones celulares”.

Este serviço, gratuito para os consumidores e que “rende uma pequena comissão aos dispensários”, “entrega a medicação aos pacientes de San Francisco (Califórnia) em 10 minutos, em média”, explicou a empresa em um comunicado.

Depois que os usuários se inscrevem no serviço, em poucos minutos o Eaze comprova as quantidades de maconha de que cada paciente pecisa e disponibiliza “uma rede inteira de dispensários”.

“O processo para comprar maconha terapêutica pode ser lento, difícil e imprevisível”, afirmou o fundador do Eaze, Keith McCarthy, citado no comunicado. “Muitas vezes, os pacientes devem se apresentar a vários dispensários cada vez que fazem uma compra”.

Após fazer um pedido, os usuários “podem acompanhar em tempo real o processo da entrega”, assim como acontece com o serviço de táxis.

Uma porta-voz da empresa disse à AFP que “várias centenas” de clientes potenciais tinham pedido informações sobre o serviço desde que entrou em funcionamento, na manhã desta terça-feira.

O uso de maconha medicinal é legal em 23 estados e na capital americana. Os estados de Colorado e Washington permitem a venda de maconha para fins recreativos.

Mais adiante, o Eaze pretende expandir seu negócio para o sul da Califórnia, que em 1996 se tornou o primeiro estado a legalizar a maconha como tratamento para aliviar os sintomas de algumas doenças.

Estudantes da universidade de Washington, em Seattle (noroeste), têm previsto lançar o aplicativo Canary, que oferece o mesmo serviço do Eaze a consumidores da cidade. No entanto, a legislação estadual não permite o uso terapêutico da substância.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).