Inicio » Minas Gerais » MG – Delegacia Virtual ainda tem baixa procura no estado

MG – Delegacia Virtual ainda tem baixa procura no estado

Criada há exatos três meses para facilitar a vida do cidadão e ajudar a desafogar as delegacias físicas de Minas, a Delegacia Virtual ainda é pouco utilizada no Estado. Ocorrências mais simples, como acidentes de trânsito sem vítimas e extravio de documentos e objetos pessoais, podem ser registradas pela internet, mas muita gente ainda procura o atendimento presencial, em alguns casos, por desconhecer o novo sistema. 
 
MG - Delegacia Virtual ainda tem baixa procura no estado
MG – Delegacia Virtual ainda tem baixa procura no estado

A Coordenação de Operações Policiais (COP) do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran), por exemplo, no Centro de BH, recebe cerca de cem pessoas por dia para registrar acidentes de trânsito sem vítimas. Já nas dez primeiras semanas em que o sistema digital funcionou apenas para esse tipo de situação, foram contabilizados menos da metade de BOs, 43 por dia, em todo o Estado. 

 
Em Minas, até o último dia 23, 7.512 pessoas haviam utilizado a Delegacia Virtual. Apesar de baixo (83 casos por dia), o número de registros é considerado satisfatório. “Está dentro do esperado, sobretudo quando levada em conta que a divulgação do serviço ainda é pequena”, afirma a delegada Yukari Miyata, superintendente-adjunta de Informações e Inteligência Policial da PC.
 
Ocorrência
 
Funcionário de um petshop na capital, Jhonatan Veloso, de 20 anos, foi vítima de um acidente de moto na tarde dessa terça-feira (29). Mesmo sabendo que poderia registrar a ocorrência pelo site da Polícia Civil, preferiu ir até a delegacia. “Já ouvi dizer que o sistema é lento e nem sempre funciona. Na dúvida, preferir vir pessoalmente”, justificou. 
 
Segundo a delegada, porém, tão logo seja confirmada o recebimento dos dados no sistema da polícia, o número do Registro de Evento de Defesa Social (Reds) é enviado, por e-mail, ao usuário. O tempo máximo, de acordo com ela, é de 30 minutos. 
 
Sistema expandido
 
Até o fim do ano, quando o sistema será expandido e passará a receber ocorrências de pessoas desaparecidas e localizadas (a partir de 30 de agosto) e de crimes de dano simples (a partir de 30 de outubro), cartilhas informativas e com o passo a passo de como acessar os sites serão distribuídas nas delegacias de todo o Estado. 
 
Para registrar um acidente sem vítima ou a perda ou extravio de documentos e objetos pessoais, basta acessar o site delegaciavirtual.sids.mg.gov.br (sem www) ou os links de atalho nos sites do Detran e da Polícia Civil. Todos os eventos devem ter ocorrido em cidades de Minas.
 
Autoatendimento até o fim do ano
 
Para estimular a utilização do sistema virtual de registro de ocorrências, a Polícia Civil (PC) deve instalar, até o fim do ano, terminais de autoatendimento nas Unidade de Atendimento Integrado (Uai) de Belo Horizonte, nas unidades da PC e nos posto do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).
 
O objetivo é facilitar o acesso do cidadão ao sistema on -line. “Estamos aguardando a liberação dos recursos. A disponibilização desse serviço estava prevista para o ano passado, mas por uma questão de contingenciamento de recursos não saiu”, explicou a delegada Yukari Miyata.
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Saiba como usar o cartão de crédito ZenCard

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.Saiba como usar …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).