Inicio » Mais Seções » Saúde – Hortaliças não convencionais dão sabor à culinária mineira

Saúde – Hortaliças não convencionais dão sabor à culinária mineira

As hortaliças não convencionais são aquelas presentes em determinadas localidades, que fazem parte da gastronomia regional. Alguns pratos típicos em Minas Gerais, preparados com essas hortaliças, como frango com ora-pro-nóbis, taioba refogada, biscoito de araruta são fáceis de fazer  e possuem  alto valor nutricional. Entretanto, com uma mudança de comportamento alimentar,  esses vegetais sumiram da mesa e das prateleiras dos mercados, enquanto outras hortaliças foram ganhando popularidade.

Risoto com capuchinha preparado no restaurante Gôndola - Sete Lagoas (MG)
Risoto com capuchinha preparado no restaurante Gôndola – Sete Lagoas (MG)

Com o intuito de promover o resgate do cultivo dessas hortaliças, nos municípios de Sete Lagoas e Prudente de Morais, região Central de Minas Gerais, são desenvolvidas pesquisas e  é feito um forte trabalho de transferência de tecnologia. Nas Fazendas Experimentais da EPAMIG, em Prudente de Morais, Oratórios e em São João del-Rei é avaliado o  sistema de cultivo de diversas hortaliças visando à produção de tecnologias para essas espécies. “São plantas cultivadas na região, de fácil manejo e ricas em nutrientes”, explica Marinalva Pedrosa, pesquisadora da EPAMIG que conduz estudos nessa área. 

De acordo com a pesquisadora, a proposta é incentivar a produção dessas hortaliças através de práticas produtivas ecologicamente mais equilibradas e que contribuam para promoção da sustentabilidade social, ambiental e econômica. “A partir desse trabalho foram instalados 26 bancos de hortaliças não convencionais em diversas comunidades do estado, sendo que três desses bancos estão em Fazendas Experimentais da EPAMIG, em São João del-Rei, Oratórios e Prudente de Morais”, afirma Marinalva. O Programa “Bancos Comunitários de Multiplicação e Conservação de Hortaliças Não Convencionais” visa ao resgate de diversas espécies e também a multiplicação delas. Esse trabalho é desenvolvido pela EPAMIG, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), Embrapa, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Emater-MG e prefeituras municipais.

De volta à mesa - hortaliças não convencionais dão sabor à culinária mineira
De volta à mesa – hortaliças não convencionais dão sabor à culinária mineira

A consumidora Rita Losquiano compõe as refeições de sua residência com algumas dessas hortaliças “Consumimos taioba refogada e salada de várias outras hortaliças. Na minha infância tínhamos essas plantas no quintal de casa. Hoje moro em apartamento e, então  compro no mercado”, disse.

Quem tiver interesse em fazer uma horta caseira, é possível encontrar algumas dessas espécies em Belo Horizonte e outras cidades do estado:

Belo Horizonte

Feira da Agricultura da Cidade Administrativa (Rodovia Prefeito Américo Renê Gianeti, 3777 – Serra Verde) – sexta-feira, das 11h às 15h.Informações: (31) 3349-8047/ 3915-8414

Horta no bairro Santa Inês (Rua Conceição do Pará, próximo ao metrô Santa Inês – segunda à sexta, das 8h às 17h. Informações: (31) 9281-5439

Sete Lagoas

Hortas comunitárias da Associação de Produtores de Hortaliças de Sete Lagoas – bairro Vapabuçu – segunda a sexta – das 7h às 17h

Feira do Parque Náutico da Boa Vista – domingo – 7h às 12h

Informações (31) 3772-7814 (Secretaria de Agricultura de Sete Lagoas)

Contagem

Horta Comunitária – Nova Contagem – bairro Ipê Amarelo

Informações: (31) 3394-7676 – Centro de Agricultura Urbana e Familiar de Contagem

 

 Agrorgânica 2014

Produção e uso de hortaliças não convencionais será tema do curso ministrado pela pesquisadora da EPAMIG Marinalva Pedrosa na feira Agrorgânica 2014 que será realizada entre os dias 30 de julho e 1º de agosto, em Sete Lagoas (MG). A EPAMIG também irá apresentar pesquisas desenvolvidas para produção orgânica de alimentos  e realizar também curso de produção de morangos orgânicos. Outra programação prevista é visita à trilha ecológica da Fazenda Experimental da EPAMIG, em Prudente de Morais, que possui uma reserva biológica de 120 hectares. Na trilha é possível observar diversas espécies de árvores nativas do Cerrado, medicinais, além de vereda cortada por dois córregos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site: www.feiraagrorganica.com.br.

Receita de inverno

Nesse inverno aproveite para experimentar um delicioso caldo de ora-pro-nóbis, hortaliça rica em vitaminas e muito difundida na culinária mineira.  A receita é da pesquisadora da EPAMIG Maria Regina Souza, que reinventou  prato famoso nas cozinhas de Minas Gerais

Caldo de ora-pro-nóbis suãnado

Ingredientes: 2 kg de folhas de ora-pro-nóbis, 2 kg de suã magra e uma xícara de fubá, alho e sal.

Modo de preparo: lavar, secar e cortar as folhas. Em seguida temperar a suã magra com alho e sal a gosto. Refogar a suã e ir fritando-a com água, pouco a pouco. Escorra a gordura restante. Refogar sobre esse conteúdo o ora-pro-nóbis até desaparecer toda a mucilagem e os ingredientes ficarem soltos. Separe as partes de suã com osso e cozinhe-as em uma panela de pressão, com água cobrindo carne, até os nervos e o tutano desgarrarem-se ao desossar com o garfo ou com a mão. Descartar os ossos e misturar a carne com o ora-pro-nóbis já refogado. Reserve. Misturar o fubá com água fria e cozinhá-lo. Mexa até engrossar. Introduza aos poucos os ingredientes preparados até chegar ao sabor desejado. Ferva por mais 30 minutos para os sabores se misturarem bem.

Da EPAMIG

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).