Inicio » Internacional » África » África – Bancos preparam pacote de ajuda a países afetados por Ebola

África – Bancos preparam pacote de ajuda a países afetados por Ebola

Bancos internacionais de desenvolvimento estão preparando um pacote de empréstimos de emergência para três países do oeste da África assolados pelo vírus do Ebola, informaram autoridades das instituições nesta segunda-feira, quando líderes africanos se reuniram em Washington para uma cúpula sobre a região.

Médicos do grupo Médicos Sem Fronteiras preparam a alimentação dos pacientes mantidos em uma área de isolamento de tratamento contra o Ebola, em Kailahun, Serra Leoa, em julho. 20/07/2014
Médicos do grupo Médicos Sem Fronteiras preparam a alimentação dos pacientes mantidos em uma área de isolamento de tratamento contra o Ebola, em Kailahun, Serra Leoa, em julho. 20/07/2014

O presidente do Banco Africano de Desenvolvimento, Donald Kaberuka, declarou à Reuters que o banco irá disponibilizar fundos de imediato para Libéria, Serra Leoa e Guiné, cujos sistemas de saúde pública estão sobrecarregados pela epidemia. O pior surto de Ebola da história já matou quase 900 pessoas desde seu surgimento, em fevereiro.

Funcionários do banco disseram que o financiamento será de quase US$ 60 milhões. “Estes países precisam de apoio estrutural para erguer seus sistemas de saúde” ainda se recuperando de anos de conflito, afirmou Kaberuka. “Temos a ciência, a habilidade e os meios para conter esta coisa. Estou confiante nisso”, acrescentou.

O Banco Mundial anunciou até US$ 200 milhões em financiamento de emergência para Guiné, Libéria e Serra Leoa. O montante também ajudará os países a melhorar os sistemas de saúde e a lidar com o impacto econômica da crise.

O financiamento é parte de um plano de auxílio de US$ 100 milhões lançado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) na semana passada. Na sexta-feira, a chefe da OMS, Margaret Chan, declarou que o Ebola está ultrapassando seus esforços para conter o surto e alertou para as consequências catastróficas se a situação se deteriorar.

Os EUA também irão oferecer mais ajuda para os países afetados e as agências internacionais que combatem a epidemia, fornecendo equipamentos e conhecimento técnico, disse a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki.

Autoridades do Departamento de Estado estavam reunidos com o presidente de Guiné, Alpha Condé, e representantes de Libéria, Serra Leoa e Nigéria nesta segunda-feira para discutir o auxílio norte-americano.

Os presidentes de Libéria e Serra Leoa cancelaram seus planos para comparecer à cúpula para lidar com o surto em casa.

Na Nigéria, onde o americano Patrick Sawyer morreu do Ebola no fim de julho depois de passar pela Libéria, a OMS relatou três novos casos, dois deles prováveis e um possível caso de Ebola. Uma segunda americana que contraiu o Ebola no oeste africano deve chegar a Atlanta na terça-feira, de acordo com o grupo cristão missionário SIM USA.

Serra Leoa e Libéria mobilizaram centenas de soldados nesta segunda-feira em caráter emergencial para combater a doença. O surto começou nas florestas do remoto leste da Guiné em fevereiro.

Reuters

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).