Inicio » Empreender em Foco » “Endoacting” propõe que funcionários atuem como donos do negócio

“Endoacting” propõe que funcionários atuem como donos do negócio

Estudos apontam que funcionários que “vestem a camisa” são mais produtivos, têm maior qualidade de vida e desempenham suas funções de forma mais satisfatória. Um dos grandes desafios da gestão empresarial contemporânea é promover o envolvimento e a interação dos colaboradores nos processos empresariais. Cada vez mais as organizações têm buscado ferramentas que potencializem valores individuais e coletivos para que os objetivos sejam alcançados. Uma dessas estratégias é o endoacting, instrumento que propõe mudanças na cultura corporativa como meio de estabelecimento do bem-estar organizacional.

“Endoacting” propõe que funcionários atuem como donos do negócio
“Endoacting” propõe que funcionários atuem como donos do negócio

Segundo a especialista em Gestão Estratégica de Pessoas e diretora da Sias Educação e Consultoria, Jacqueline Rezende, a ferramenta se difere das demais por impor uma mudança comportamental aos funcionários. “O endoacting propõe que os empregados se tornem colaboradores nos processos, incentivando-os a pensar como os donos do negócio, e sugere a adoção de posturas que priorizem a aproximação do funcionário, motivando, envolvendo e estimulando a participação ativa. A chave para atingir essa sinergia é compreender que sem identificação não existe motivação”, explica.

Para a especialista, a ferramenta pode ser uma alternativa às resistências e rejeições às mudanças do tradicionalista mercado mineiro. “Minas Gerais é considerado um dos mercados mais exigentes e tradicionalistas do país. Por isso, a estratégia pode auxiliar a minimizar essas resistências e rejeições às mudanças, muitas vezes positivas, mas encaradas de maneira adequada pelos colaboradores. Esse tipo de conflito está relacionado às falhas de comunicação e à ausência de planejamento por parte dos gestores, que ainda pensam a empresa como meio de satisfação de suas próprias necessidades, ignorando os anseios coletivos”, reflete.

Essa nova ferramenta de gestão será compartilhada durante workshop no dia 7 de agosto, em Montes Claros. A oficina, ministrada pela especialista em Gestão Estratégica de Pessoas, Jacqueline Rezende, é destinada aos empresários, gestores, empreendedores e profissionais de recursos humanos.  A palestra discutirá o desenvolvimento do Endoacting como ferramenta estratégica de gestão, apresentando ações necessárias para o desenvolvimento dessa mudança na corporação, como: desempenho, avaliação e plano de ação no desenvolvimento de competências; remuneração estratégica com foto nos resultados; estímulo e motivação; reconhecimento e criatividade.

O workshop será realizado nos dia 7 de agosto, das 9h às 18h, no Hotel Dubai, na rua Gabriel Passos, 178 – Centro, Montes Claros. As inscrições podem ser feita pelo site www.sias.com.br, pelo e-mail [email protected], ou pelos telefones (31) 9891-350/ 9891-3505.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).