Inicio » Internacional » Oriente Médio – Novos confrontos em Gaza deixam 1 criança palestina morta

Oriente Médio – Novos confrontos em Gaza deixam 1 criança palestina morta

Uma criança morreu e outros nove palestinos ficaram feridos nesta sexta-feira na Faixa de Gaza, em um dos bombardeios israelenses na região. Em Israel, o impacto de um foguete no conselho regional de Sdot Hanegev, próximo à Faixa de Gaza, deixou dois israelenses feridos, entre eles um militar, informaram fontes ligadas ao setor da saúde.informou o Maguen David Adom (equivalente israelense da Cruz Vermelha). 

A criança palestina morreu durante um ataque a uma mesquita no campo de refugiados de Jabalya, disse Ashraf al Qidra, porta-voz do Ministério da Saúde em Gaza. No mesmo local, outras quatro pessoas ficaram feridas.

Fontes de segurança informaram que a Força Aérea israelense realizou hoje seis ataques,com mais de 33 foguetes lançados, em direção à Faixa de Gaza durante o período de quatro horas desde que expirou a trégua, às 08h locais (02h de Brasília). 

Segundo as mesmas fontes, Israel também atacou no norte da faixa a partir de navios de guerra, assim como com sua artilharia.

As vítimas em Gaza desta manhã se somam às que a operação israelense Limite Protetor tinha causado até a entrada em vigor na terça-feira da trégua de 72 horas pedida pelo Egito para negociar com as partes um cessar-fogo permanente.

No total, 1.888 palestinos morreram e cerca de 10 mil ficaram feridos desde o dia 8 de julho.

O cessar-fogo terminou às 8h locais (2h de Brasília) depois que porta-vozes do Hamas disseram na noite passada que as milícias não aceitavam uma prorrogação.

Depois de uma enorme explosão na Cidade de Gaza, aparentemente de um ataque aéreo, um porta-voz militar disse que Israel respondeu a disparos de foguetes do Hamas ao lançar ataques aéreos em “alvos terroristas” na Faixa de Gaza.

“Vamos continuar a atacar o Hamas, sua infraestrutura, seus agentes, e restaurar a segurança do Estado de Israel”, disse o tenente-coronel Peter Lerner, em comunicado.

As muitas mortes de civis e a enorme destruição durante a campanha de Israel contra militantes em áreas residenciais na Faixa de Gaza elevaram a preocupação internacional ao longo do último mês, mas os esforços para estender um cessar-fogo por meio de conversas no Cairo falhou.

Israel havia dito que estava disposta a concordar com uma extensão da trégua. Uma autoridade israelense disse, porém, que Israel nao iria negociar com os palestinos sobre a renovação da trégua enquanto os militantes continuarem lançando foguetes.

Já o Hamas disse que as facções palestinas não concordaram em prolongar a trégua, mas que iria continuar as negociações no Cairo.

Israel nega negociações em meio a conflitos
Israel nega-se a negociar enquanto prosseguirem os disparos de foguetes de Gaza em direção ao seu território, indicou nesta sexta-feira um funcionário israelense de alto escalão que pediu o anonimato.

Minutos após terminar o cessar-fogo, a Jihad Islâmica e os Comitês Populares de Resistência dispararam uma dezena de foguetes contra cidades em Israel, que por enquanto chamou seus negociadores do Cairo com o argumento de que “não negocia sob fogo”.

“Israel não negociará (enquanto estiver) submetido a disparos” de foguetes lançados a partir de território palestino, indicou.

Com informações da Reuters, EFE e AFP. 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).