Inicio » Economia » Receita libera consulta ao 3º lote de restituição do IR 2014

Receita libera consulta ao 3º lote de restituição do IR 2014

A partir das 9h desta sexta-feira (08), estão abertas as consultas ao terceiro lote de restituição do Imposto de Renda 2014, referente ao ano-exercício de 2013. 

Serão liberadas também consultas sobre as restituiçõesd os anos de 2013 (ano-calendário 2012), 2012 (ano-calendário 2011), 2011 (ano-calendário 2010), 2010 (ano-calendário 2009), 2009 (ano-calendário 2008) e 2008 (ano-calendário 2007).

 Receita libera consulta ao 3º lote de restituição do IR 2014Receita libera consulta ao 3º lote de restituição do IR 2014
Receita libera consulta ao 3º lote de restituição do IR 2014

Neste lote serão contemplados 1.593.513 contribuintes, totalizando mais de 1,9 bilhão de reais em restituições.

Apesar da liberação da consulta acontecer hoje, o crédito referente ao segundo lote será depositado apenas no dia 15 de agosto, próxima sexta-feira.

Como consultar

Para saber se a sua restituição foi liberada, basta acessar a página da Receita Federal na internet ou ligar para o Receitafone 146.

A Receita disponibiliza ainda aplicativos para tablets e smartphones que facilitam a consulta a declarações e situação cadastral no CPF.

Por meio desses aplicativos é possível verificar o resultado da restituição das declarações entregues desde 1999, checar a situação cadastral da inscrição CPF na base da Receita e consultar o serviço de orientações sobre restituição de IR.

Para baixar o aplicativo para o sistema Android clique aqui, e para fazer o download do aplicativo para o sistema iOS, clique aqui.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não resgatá-la neste prazo, será necessário requerê-la pela internet, por meio do Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) , no serviço Declaração IRPF.

Se a declaração for liberada, mas o valor não for creditado, o contribuinte pode relatar o problema pessoalmente em qualquer agência do Banco do Brasil ou pode ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Atualização dos valores

Os valores restituídos são corrigidos pela variação da taxa Selic no período que vai do mês de maio do ano em que a declaração foi feita até o mês de liberação da restituição.

Veja na tabela a seguir os valores liberados e a correção aplicada em cada ano:

Ano do exercícioContribuintes contempladosValor liberado (R$)Correção pela Selic
20141.593.5131.906.847.052,783,64% (maio/14 a agosto/14)
201316.62549.608.550,6712,54% (maio/13 a agosto/14)
20127.39218.709.182,9919,79% (maio/12 a agosto/14)
20113.49317.001.443,1430,54% (maio/11 a agosto/14)
20102.5596.332.279,8440,69% (maio/10 a agosto/14)
20097291.258.728,4549,15% (maio/09 a agosto/14)
200883242.762,1261,22% (maio/08 a agosto/14)

Fonte: Receita Federal

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).