Inicio » Esporte » Brasileirão 2016 » Brasileirão 2014 – Atlético/MG marca no fim e amplia jejum do Palmeiras

Brasileirão 2014 – Atlético/MG marca no fim e amplia jejum do Palmeiras

Com gol de Dátolo aos 43min do segundo tempo, o Atlético-MG honrou a pressão colocada sobre o Palmeiras e conquistou mais uma vitória no Campeonato Brasileiro. O time mineiro dominou a partida no Estádio Independência, em Belo Horizonte, e fez 2 a 1, aumento o jejum do adversário, que não consegue uma vitória na competição há oito jogos.

Tardelli abriu o placar para o Atlético-MG com golaço
Tardelli abriu o placar para o Atlético-MG com golaço

Com o resultado, o Atlético-MG se aproxima do G-4, zona de classificação para a Copa Libertadores de 2015: tem 22 pontos, na 6ª colocação. Já o Palmeiras tem 14 pontos e aparece no 14º lugar, perigosamente próximo da zona de rebaixamento.

Atlético-MG e Palmeiras voltarão a campo no próximo domingo pelo Campeonato Brasileiro. O time paulista terá um compromisso complicado: vai fazer o clássico com o São Paulo (SP) às 16h (de Brasília), no Pacaembu, em São Paulo. Já os mineiros vão a Florianópolis (SC) para pegar o Figueirense às 18h30, no Estádio Orlando Scarpelli.

O primeiro tempo no Estádio Independência foi marcado pelo alto número de impedimentos marcados – seis ao todo – e pelos numerosos erros dos jogadores. Apesar disso, boas chances foram criadas. Aos 9min, o Palmeiras quase abriu o placar aos 9min, em chute de Weldinho espalmado por Victor. Já aos 19min, Tobio falhou e deixou para Jô assustar os palmeirenses com chute rente ao gol.

Aos poucos, o Atlético-MG foi melhorando diante da fragilidade do setor de criação palmeirense e passou a incomodar mais. Aos 22min, Tardelli recebeu pela esquerda, bateu colocado e obrigou Fábio a se esticar muito para fazer grande defesa. Aos 44min, o goleiro nada pôde fazer quando o atacante acertou chute no ângulo esquerdo, abrindo o placar para o anfitrião.

No segundo tempo, o Palmeiras conseguiu o empate aos 9min. Allione cobrou escanteio da direita, Felipe Menezes desviou e Henrique, marcado por Pierre, se esticou para desviar com o pé e empurrar para dentro do gol. O Atlético-MG buscou reagir, e aos 14min, em falha da defesa palmeirense, Jô entrou livre na área, mas parou no goleiro Fábio ao tentar a finalização.

Os minutos finais foram de pressão atleticana, que reclamou de dois pênaltis supostamente não marcados e ainda criou boas chances. Aos 31min, por exemplo, Pedro Botelho cruzou para Tardelli, que foi bloqueado por Victor Luis na hora do arremate. Aos 38min, Dátolo recebeu passe por cima da zaga e bateu a queima-roupa, mas Fábio foi bem e fez excelente defesa.

O Atlético-MG custou, mas conseguiu vencer a retranca palmeirense aos 43min. Luan fez jogada pela direita e cruzou rasteiro na área; Tobio cortou mal, e na sobra Dátolo chutou rasteiro para vencer Fábio. Até o final do jogo, o Palmeiras não conseguiu buscar a reação, complicando ainda mais sua situação no Campeonato Brasileiro.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).